Social

Vídeo: Céu vermelho apavora moradores de cidade chinesa

Fenômeno climático fez com que céu ficasse vermelho-sangue e moradores dizem que é mau presságio

Moradores da cidade portuária de Zhoushan, na China, ficaram apavorados com as imagens que circularam pela social chinesa Sina Weibo que mostram o céu da cidade tingido de vermelho-sangue, segundo notícia do Daily Mail.

Em um vídeo gravado por moradores, é possível ver o final da tarde vermelho e as pessoas comentando ao fundo, assustadas, como se aquilo fosse algum prenúncio apocalíptico. O vídeo atingiu mais de 150 milhões de visualizações.

Muitos moradores ficaram apavorados com a possibilidade de um incêndio de grandes proporções ter saído de controle na região do porto.

A mídia local disse que tudo não passava de um fenômeno climático ocasionado pela refração da luz. “Quando as condições climáticas são boas, mais água na atmosfera forma aerossóis que refratam e dispersam a luz dos barcos de pesca e criam o céu vermelho visto pelo público”, disse a equipe do Departamento Meteorológico aos jornais locais.

LEIA TAMBÉM: Ela fez uma tatuagem em homenagem a um cantor e o resultado ficou irreconhecível

Outra versão publicada pelos jornais chineses é de que a forte iluminação possa ter vindo de um barco de pesca que estava coletando “saury” (um tipo de peixe), na região próximo ao porto da cidade chinesa.

No entanto, no Douyin, plataforma semelhante ao TikTok, as versões de fim do mundo continuaram a ganhar corpo e muitos acreditam que isso é um mau presságio e está ligado à forma com que a China está lidando com a pandemia de covid-19, que está ressurgindo na cidade vizinha de Xangai.

Essa não é a primeira vez que o céu fica vermelho na região. Documentos descobertos recentemente por historiadores relatam que em 1770 o fenômeno foi registrado por moradores da China.

Já os pesquisadores acreditam que tempestades geomagnéticas causadas por erupções solares atingiram a magnetosfera da Terra e causaram o fenômeno do “céu vermelho”.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos