Social

Esposa acredita que o marido tenha cometido um crime enquanto estava tendo um episódio de sonambulismo

Ela alegou aos policiais que o homem pode ter matado a filha recém-nascida do casal durante uma crise de sonambulismo.

Homem é acusado pela morte da enteada

A esposa de um homem acusado de assassinar sua filha recém-nascida declarou em depoimento à polícia que o homem pode ter cometido o crime durante um episódio de sonambulismo.

Conforme notícia publicada pelo Daily Mail, Charles Dugan, de 26 anos, foi acusado de espancar a criança até a morte no dia 29 de agosto.

Ele teria dito aos policiais que o bebê se engasgou com leite, mas depois mudou sua versão e disse que a filha caiu e bateu a cabeça enquanto ele dormia.

Recentemente, a mãe da menina foi chamada à delegacia para prestar depoimento e informou que Dugan frequentemente sofre com episódios de sonambulismo, sendo que em um deles chegou a tentar “bater com o corpo” nela enquanto dormia. O homem alega não se recordar do que aconteceu no dia em que a bebê se machucou.

Dugan foi preso por uma possível conexão com uma agressão não relacionada ao crime, mas durante sua passagem pela delegacia foi questionado novamente sobre a morte de sua filha.

Ele alega não se lembrar do dia da morte da filha

Durante a investigação, a mãe da menina declarou que havia deixado a filha com Dugan enquanto saia para trabalhar. Ela saiu por volta das 17h15 e só voltou depois das 21h quando recebeu uma ligação do marido.

Em depoimento, o homem afirmou que colocou a bebê em seu berço enrolada em um cobertor e uma mamadeira em sua boca. Ele então teria deixado a filha no berço e ido ao banheiro, quando retornou encontrou a menina sufocando com leite escorrendo do nariz.

Confira também:

Por outro lado, no início deste mês, o relatório de um legista responsável pelo caso constatou que a menina sofreu ferimentos na cabeça causados por trauma de força bruta e que ela tinha sinais de fraturas recentes nas costelas.

O homem foi novamente chamado para prestar depoimento e declarou aos policiais ter dormido com a criança no colo e acordado quando ela caiu e bateu com a cabeça.

“Ele não tinha certeza se o bebê havia batido na mesa de centro perto do sofá ou caído diretamente no chão, mas disse que acordou com o bebê gritando. Ele disse que isso aconteceu cerca de 30 minutos antes de colocar a menina no berço”, relatou o homem.

Ele agora está sendo acusado de assassinato e segue detido no Centro de Detenção do Condado de Washington.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos