Foco

Suspeito de matar os 4 filhos ameaçou a ex e polícia apura se ele premeditou os crimes, no RS

Ele disse informalmente à polícia que ‘dopou’ as crianças antes de matá-las; motivação seria vingança

Ele teve a prisão preventiva decretada

A Polícia Civil apura se o pai preso suspeito de matar os quatro filhos em Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, premeditou os crimes. David da Silva Lemos, de 28 anos, que teve a prisão preventiva decretada, disse informalmente aos policiais que “dopou” as crianças antes de matá-las. Segundo o delegado Edimar Machado, responsável pelas investigações, na data dos assassinatos, ele mandou mensagens ameaçando a ex-mulher.

O celular do suspeito foi apreendido e encaminhado para perícia no Instituto-Geral de Perícias (IGP) para fazer a extração dos dados.

“A gente vai buscar analisar o celular que foi apreendido com ele pra ver se tem alguma circunstância no celular com referência ao crime, as próprias ameaças que ele estava fazendo contra a mãe das crianças, para levantar mais provas da participação dele no crime”, disse o delegado ao site G1.

O investigador destacou, ainda, que pretende ouvir a ex-companheira nos próximos dias. “O principal passo é inquirir a mãe das crianças. Nós não conseguimos pegar o depoimento em razão de toda essa situação traumática pra ela. Então, amanhã ou semana que vem, vamos tentar conversar com ela”, afirmou Machado.

As crianças, que são as meninas Yasmin Antunes Lemos, de 11 anos; Giovanna Antunes Lemos, de 6; Kimberlly Antunes Lemos, de 3; e o menino Donavan Antunes Lemos, de 8, foram encontradas mortas na noite de terça-feira (13). Três delas tinham marcas de facadas pelo corpo e a quarta sinais de asfixia.

O sepultamento delas ocorreu na manhã desta quinta-feira (15), no Cemitério Jardim da Paz, em Porto Alegre.

Motivo seria vingança contra a ex-mulher

O crime

O delegado Augusto Zenon disse que a polícia foi acionada, por volta das 19h30 de terça-feira, mas quando os agentes chegaram os menores já foram encontrados dentro de casa sem vida.

O investigador destacou que o pai não estava no local, mas chegou a mandar mensagens para a ex-mulher fazendo ameaças naquele dia.

Assim, o genitor passou a ser procurado e acabou preso na madrugada de quarta-feira em um hotel na capital gaúcha.

“Nos referiu que a motivação decorreu de desavenças com a ex-companheira e que como uma forma de causar um mal pra ela, vingança, ele cometeu esse homicídio quádruplo contra os próprios filhos”, disse o delegado.

Os menores estavam visitando o pai e voltariam para a casa da mãe nos próximos dias. Ele e a ex-mulher ficaram casados por 11 anos, mas estavam separados desde agosto do ano passado.

Em setembro, a ex-companheira denunciou David por violência doméstica. Na época, durante uma briga, o homem a teria arrastado puxando pelos cabelos e feito ameaças com uma faca. Vizinhos tiveram que intervir. Assim, ela obteve uma medida protetiva e o homem estava proibido de se aproximar dela.

‘Dopou’ os filhos

O delegado destacou, ainda, que David afirmou ter dado um chá para as crianças dormirem antes de serem mortas.

“Cada uma das crianças ele ia levando para dentro da casa, fazia a criança dormir. Ele já tinha aplicado um chá nas crianças, nos referiu que foi um chá que ele deu na segunda-feira (12) pela manhã e que ele ia levando as crianças para casa e a criança dormia e ele sufocava a criança com o travesseiro”, contou o investigador ao G1.

“Isso foi feito na criança mais nova e nas maiores ele fez a mesma coisa e depois deu as facadas. As crianças mais velhas foram golpeadas no peito e nas costas com mais de 10 facadas”, relatou Zenon.

O caso segue sendo investigado pela Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP).

LEIA TAMBÉM:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos