Foco

José Dumont usou carreira de ator para atrair garoto de 12 anos, diz mãe: “Não desconfiei”

Mulher afirma que ficou ‘chocada’ ao saber de suspeita de abuso sexual e pede que a justiça seja feita

Ele segue preso
Preso por pedofilia, ator José Dumont soma mais de 40 anos de carreira como ator (Reprodução/TV Globo)

ANÚNCIO

A mãe do adolescente de 12 anos, que teria sido abusado sexualmente por José Dumont, contou que o ator se aproximou do garoto dando dicas de atuação e afirma que nunca desconfiou de qualquer ato ilícito. A mulher destacou, em entrevista ao “Jornal da Record”, da RecordTV, que o artista sempre foi muito atencioso e que ficou “chocada” ao descobrir sobre o abuso.

ANÚNCIO

“[Quero] Justiça. Que ele pague pelo que ele fez e que não faça isso com nenhuma criança mais”, disse a mãe.

O ator foi preso no último dia 15, durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão. Na ocasião, os policiais investigavam supostos abusos sexuais cometidos contra o garoto de 12 anos e, ao fazer vistoria na casa do artista, no Bairro do Catete, na Zona Sul do Rio, encontraram imagens de sexo envolvendo crianças no celular e no computador dele.

A defesa do artista entrou um pedido de habeas corpus, alegando que o ator pagaria uma fiança no valor de R$ 40 mil e que colabora com as investigações. A solicitação, no entanto, foi negada pela Justiça e ele segue preso.

A mãe do menor destacou que o filho sempre demonstrou interesse na carreira de ator e, por isso, ficou encantado ao conhecer Dumont, famoso por diversos personagens na TV ao longo de 40 anos de carreira (veja detalhes abaixo).

“O meu filho começou a fazer teatro na escola e ele é uma criança que gosta de filmes, séries e acompanha essas coisas. Por ele gostar disso, ele soltou o interesse de querer ser ator e começou a fazer teatro na escola”, contou ela.

Assim, Dumont conheceu o garoto enquanto frequentava o comércio da família. “E aos finais de semana, ele [menino] vinha até o meu comércio e foi daí que ele conheceu [o José Dumont]. Ele nunca foi até a casa do ator. Aos finais de semana, quando o meu filho ia até o meu comércio, ele [José Dumont] era cliente frequente e sempre perguntava como ele estava no teatro”, relatou a mãe.

ANÚNCIO

Depois disso, a mulher disse que o ator virou um “amigo” da família e chegou até a fazer uma festa de aniversário para o garoto. Ela também confirmou que Dumont fez um depósito no valor de R$ 1 mil para o menino, mas disse que foi para custear despesas médicas.

“Quando meu filho estava comigo, ali mesmo no meu comércio, ele ficava conversando com meu filho e dando as dicas. Ele dava [presentes] na minha frente, sempre, como falei para você, na minha companhia. Meu filho estava sempre próximo de mim. O dinheiro foi uma vez”, lembrou.

A mãe disse, ainda, que nunca deixou o filho sozinho com o ator. Eles apenas se distanciavam das vistas dela quando o artista ia até a portaria do comércio. “Não despertava nada em mim de desconfiança. Eu não desconfiei de nada. Sempre bem atencioso. Não tive nenhuma desconfiança.”

A mulher afirmou, ainda, que ficou “chocada” ao saber que o filho teria sido abusado sexualmente pelo ator e disse que espera que a justiça seja feita no caso. Por fim, ela contou que o filho passa por um tratamento psicológico e que chegou a ficar afastado da escola após a divulgação do caso. Agora, já retomou as aulas.

Ele é investigado por abuso de menores
Ator José Dumont foi preso no RJ por armazenar pornografia infantil (Divulgação/Polícia Civil)

‘Padrinho’

A defesa alega que o ator não abusou sexualmente do garoto e diz que ele “se considera” um padrinho do menino. A justificativa consta no pedido de habeas corpus, que foi negado pela Justiça.

Segundo argumentado pela defesa, Dumont conhecia toda a família do menino e que, como eles têm uma vida simples e difícil, ele se compadeceu e passou a ajudar o garoto financeiramente, além de dar roupas e presentes. Por isso, fez um depósito de R$ 1 mil para o garoto.

“O agravado possui muito carinho pela criança e se considera padrinho da mesma, razão pela qual passou a ajudar a família com presentes, roupas e dinheiro. Ele chegou a frequentar a casa da criança e conheceu a sua família, o que mostra que jamais houve problemas de reação entre todos”, destacou a defesa do ator.

Porém, para a investigação, esse pagamento ocorreu depois que o abuso sexual foi consumado. O caso passou a ser investigado depois que câmeras de segurança do condomínio onde o ator mora mostraram ele beijando e fazendo carícias no menor de 12 anos.

Depois que o pedido de liberdade foi negado, a defesa já recorreu. Agora a medida aguarda um parecer dos juízes da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, em caráter de urgência.

José Dumont segue preso na Casa do Albergado Crispim Ventino, em Benfica, na Zona Norte do Rio.

Pornografia infantil

De acordo com reportagem do jornal “O Globo”, ao ser ouvido pela polícia, Dumont negou que integrasse um grupo de pornografia infantil, mas confirmou que essas imagens apreendidas eram dele e seriam usadas como estudo para um futuro trabalho.

No entanto, um relatório feito Núcleo de Combate ao Uso e à Exploração Sexual Infantil, da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), indica que pelo menos um dos 240 arquivos de imagens e vídeos de pornografia infantil pode ter sido produzido com uma câmera do aparelho celular de Dumont.

A Polícia Civil diz que tanto o computador quanto o celular de Dumont ainda vão ser submetidos a uma perícia. A análise mais aprofundada visa identificar se há mais conteúdos de sexo envolvendo menores de idade.

Ator segue preso
José Dumont também é investigado por suspeita de abuso sexual de menores na Paraíba (Divulgação/TV Globo)

Reabertura de inquérito

Após a prisão do ator, o Ministério Público da Paraíba (MPPB) informou, na segunda-feira (19), que reabriu uma investigação contra Dumont sobre estupro de vulnerável. O crime em questão envolveria menores com idades entre 8 e 14 anos e teria ocorrido em 2009, em um apartamento em que ele se hospedava, no município de Cabedelo.

A denúncia sobre esse caso também partiu de vizinhos e, segundo o MPPB, a Promotoria de Justiça tomou as medidas necessárias, mas na investigação não encontrou elementos suficientes para denunciar Dumont à Justiça na época. Agora, o caso será retomado com a oitiva das vítimas e de testemunhas.

O ator também deve ser ouvido por meio de videoconferência nos próximos 30 dias.

Carreira

O paraibano José Dumont tem mais de 40 anos de carreira como ator e só na TV Globo participou de mais de 15 novelas e séries. Entre elas está a novela “Nos Tempos do Imperador”, a série “Carga Pesada”, e o especial “Morte e Vida Severina”, que ganhou o Emmy Internacional.

Ele estava escalado para integrar o elenco da novela “Todas as Flores”, no Globoplay, mas foi retirado do projeto da plataforma de streaming após envolvimento no crime.

“O ator José Dumont estava contratado como obra certa especificamente para a novela “Todas as Flores”, a ser exibida no Globoplay. Diante dos fatos noticiados, a Globo tomou a decisão de retirá-lo da novela. A suspeição de pedofilia é grave. Nenhum comportamento abusivo e criminoso é tolerado pela empresa, ainda que ocorra na vida pessoal dos contratados e de terceiros que com ela tenham qualquer relação”, destacou a TV Globo, em nota.

O artista também trabalhou na extinta TV Manchete e, na Record TV, participou de séries como “Milagres de Jesus” e de novelas como “Caminhos do Coração” e “Mutantes”.

LEIA TAMBÉM:

ANÚNCIO

Recomendado:

Tags


Últimas Notícias