Foco

Cirurgião plástico é morto a tiros ao chegar a clínica no RJ

Vítima foi abordada por criminosos e entregou o carro, mas ainda assim foi baleada e não resistiu

O cirurgião plástico Claudio Marsili, de 64 anos, foi morto a tiros quando chegava a uma clínica na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, na manhã desta terça-feira (19). O crime ocorreu na Avenida Fernando Mattos, que fica a 600 metros da Delegacia de Homicídios. Nenhum suspeito foi preso até o momento.

Segundo a Polícia Civil, a suspeita é que o cirurgião tenha sido vítima de um latrocínio, que é o roubo seguido de morte. Testemunhas contaram que, assim que Marsili estacionou sua picape Toyota Hilux nas proximidades da Clínica Vitée, da qual era sócio, os criminosos apareceram e o renderam. O médico entregou o veículo, mas mesmo assim foi baleado.

LEIA TAMBÉM:

O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 6h30, porém, ao chegar os socorristas já encontraram a vítima sem vida. Filho da vítima, o psiquiatra Ítalo Marsili foi até o local e acompanhou os trabalhos da perícia.

Em seguida, o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia de Homicídios informou que investiga o caso.

Popular

O cirurgião plástico, que era bastante conhecido no meio médico, se formou na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) em 1982 e depois realizou cursos de pós-graduação em cirurgia geral, plástica e estética. Marsili também era popular nas redes sociais, sendo que contava com mais de 19,4 mil seguidores no Instagram.

O Conselho Regional de Medicina do Rio (Cremerj) emitiu uma nota de pesar pela morte do cirurgião. “O Cremerj está consternado e lamenta a morte do renomado colega Claudio Marsili, por um motivo tão cruel”, diz o texto. “Pedimos às autoridades que assegurem o nosso direito de ir e vir e que os responsáveis sejam devidamente punidos. O Cremerj se solidariza com familiares, amigos e colegas de trabalho neste momento de dor”, conclui a nota.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos