Foco

Queiroga anuncia no Twitter dose de reforço para profissionais da saúde

De acordo com o ministro, Pfizer deve ser o imunizante preferencial para esse caso

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou nesta sexta-feira, 24, em seu Twitter a aplicação de doses de reforço de vacinas contra a covid-19 em profissionais da saúde. De acordo com o ministro, a Pfizer deve ser o imunizante preferencial para esse caso e a dose de reforço deverá ser aplicada a partir de seis meses após as duas primeiras doses.

LEIA TAMBÉM:

  1. Menino de 11 anos morre após desabamento no Rio; ele buscava tijolos para construir casinha para cachorro
  2. Morre motorista de caminhão atacado por centenas de abelhas após cair com veículo de ponte, em GO
  3. Pet shop perde cão no DF e tutora faz apelo para encontrá-lo

«Acabamos de aprovar a dose de reforço para profissionais de saúde, preferencialmente com a Pfizer, a partir de seis meses após a imunização completa. Essa já é a maior campanha de vacinação da história do Brasil. Brasil unido por uma #PátriaVacinada», publicou Queiroga na rede social, sem deixar claro, porém, quais outros imunizantes podem ser utilizados na falta de Pfizer.

Hoje, o ministério da Saúde já orienta a dose de reforço para idosos acima de 70 anos, também com Pfizer. Contudo, Estados como São Paulo têm utilizado também a Coronavac para esses casos.

Queiroga cumpre isolamento em Nova York após testar positivo para a Covid-19, na terça-feira.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos