logo
Foco
/ Freepik / Freepik
Foco 06/09/2021

Sites de comércio eletrônico falsos: saiba quais são os cuidados para evitar cair nos golpes

Polícia Civil de SP orienta sobre como fazer compra segura na internet.

A pandemia mudou hábitos e um deles foram as compras pela internet. Muita gente que nunca tinha feito nenhuma transação em sites de comércio eletrônico encontrou nesse segmento uma facilidade para o dia a dia. Porém, ao mesmo tempo, os criminosos se aproveitam cada vez mais dessa ferramenta para aplicar golpes. A Polícia Civil de São Paulo fez uma cartilha, na qual orienta sobre os cuidados ao comprar pela internet e o que deve ser feito caso a pessoa se torne vítima de fraudes.

O Metro World News conversou com o delegado Gaetano Vergine, titular da Divisão de Crimes Cibernéticos (DCCIBER), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), que investiga esse tipo de crime. Segundo ele, a pessoa precisa analisar o site com muita atenção antes de efetuar qualquer transação.

Leia também:

“Nós da Polícia Civil trabalhamos na parte repressiva e preventiva, que inclui esse tipo de educação digital. Um dos nossos objetivos é prevenir vítimas e prejuízos, principalmente nos sites falsos de leilões ou de e-commerce. Por isso, orientamos que as pessoas analisem o site com atenção, veja se tem erros de português, se tem selo de segurança, se apresenta o CNPJ [Cadastro Nacional de Pessoa Júrídica]. Quando a empresa é honesta, legítima, todos esses dados estarão lá”, destacou.

Segundo o delegado, muitas vezes os criminosos fazem réplicas dos sites de comércio eletrônico verdadeiros, enviam os links para as vítimas com ofertas tentadoras e acabam conseguindo finalizar os golpes facilmente. “Muita gente só percebe dias depois, quando não recebe o produto. Aí nos procuram e fazem as denúncias. Isso também é importante, pois, assim que a gente toma ciência de fraude, a gente providencia o bloqueio do determinado site falso”, contou Vergine.

Como ocorrem os golpes em sites falsos de e-commerce

Segundo a cartilha da Polícia Civil, para cometer esse tipo de golpe, os bandidos criam uma página na internet muito semelhante à verdadeira, levando a vítima a acreditar que está efetuando uma compra legítima. Após selecionar os produtos e efetuar o pagamento, a pessoa não recebe a mercadoria e então percebe que caiu em uma fraude.

Muitas vezes, para aumentar as chances de sucesso, o estelionatário utiliza artifícios, tais como o envio de spams, oferta de produtos com valor abaixo do valor de mercado, propagandas através de links patrocinados, dentre outros. Assim, muita gente acaba atraída pelas facilidades e se torna alvo fácil.

Além do comprador, a polícia ressalta que as empresas que tiveram seus nomes utilizados indevidamente, ou ainda, as pessoas que tiveram seus dados utilizados para criação do site ou para a abertura de “empresas fantasmas”, também são vítimas.

A polícia ainda alerta que os sites fraudulentos geralmente possuem o endereço muito semelhante ao site verdadeiro. Veja o exemplo:

  • www.americanas.com.br (site verdadeiro)
  • www.lojasamercanas.com.br (site falso – exemplo fictício).

É possível notar que no exemplo do site falso foi incluído o nome “lojas” e a letra “i” do nome “americanas” foi suprimida.

Como evitar o golpe?

  • Procure utilizar terminais (computador, smartphone, tablet) que sejam seguros;
  • Leia atentamente as informações dos sites e do produto que deseja comprar;
  • Normalmente, sites fraudulentos podem conter erros de português ou ainda sobre as informações técnicas do produto. Verifique também se há CNJP cadastrado na página ou canais de comunicação;
  • Faça uma pesquisa de mercado do valor do produto que deseja adquirir. Desconfie de preços muito baixos;
  • Realize pesquisas na internet para obter informações a respeito da reputação do site em que deseja efetuar compras. Essas informações podem ser obtidas através do Reclame Aqui ou de redes sociais. É possível ainda verificar a lista de sites reprovados, disponibilizada pelo Procon;
  • Verifique se o site é seguro, localizando o ícone de um cadeado, ao lado do endereço do site (URL). Ao clicar no cadeado, será exibido o certificado de segurança da página;
  • Evite clicar em links que direcionam a navegação diretamente ao site de compras. Ao invés disso, prefira digitar o endereço do site (URL) junto à barra de endereço de seu navegador;
  • Atenção: os sites fraudulentos geralmente possuem o endereço muito semelhante ao site verdadeiro.

Caso tenha sido vítima, o que fazer?

  • Verifique se o site ainda está ativo e copie seu endereço (URL);
  • Faça um print da página e do produto anunciado;
  • Providencie uma cópia do boleto ou dados bancários utilizados para o pagamento, bem como do comprovante do pagamento;
  • Em posse de todas essas informações, procure a Delegacia de Polícia mais próxima de sua casa ou registre um Boletim de Ocorrência Eletrônico através do site da Delegacia Eletrônica na opção “Outros Crimes”.