Foco

Esteticista é achada morta dois dias depois de sair de casa para atender suposto cliente, no RJ

Corpo foi encontrado enterrado na casa de homem, que está preso.

Ana Cecília Costa foi achada morta dois dias após sair para atender cliente, no RJ

A esteticista Ana Cecília Brito da Costa, de 19 anos, foi encontrada morta em Itaguaí, no Rio de Janeiro, dois dias após sair de casa para atender um suposto cliente. O corpo dela estava parcialmente enterrado no quintal da casa do homem, que foi preso.

A jovem saiu de Coroa Grande para o atendimento na manhã do último domingo (22), quando pediu um carro de aplicativo para o bairro do Engenho. Antes de ir, ela anotou o endereço em um papel onde o filho tinha feito um desenho e avisou a namorada sobre seu destino. Leia também:

  1. Covid-19: São Paulo vai vacinar maiores de 60 anos com terceira dose
  2. Governo de SP retoma programa que oferece mamografias gratuitas para mulheres de 50 a 69 anos
  3. USP promove segunda edição de feira de profissões on-line e gratuita; saiba como participar

Ana Cecília trabalhava com estética, fazendo sobrancelhas e alongamento de cílios. Ela postava seus trabalhos nas redes sociais e, segundo parentes da vítima, o cliente, identificado como Jonatan Peixoto da Silva, de 21 anos, obteve o contato dela através da internet. Ela nunca tinha ido ao local e nem conhecia o homem.

A companheira da jovem disse à polícia que, um tempo após Ana Cecília sair de casa, mandou mensagens perguntando se ela tinha chegado bem, mas não recebeu mais respostas. Outros familiares também tentaram contato com a esteticista, mas sem sucesso.

Os parentes procuraram a polícia para denunciar o desaparecimento da jovem e tentava buscar informações pelas redes sociais. Eles chegaram a entrar em contato com o motorista de aplicativo que fez a corrida e o mesmo indicou o endereço, mas, no local, Jonatan negou que tivesse visto a jovem.

Dois dias depois, na tarde de terça-feira (24), um vizinho de Jonatan estranhou o mau cheiro que vinha da casa e chamou a Polícia Militar. Os agentes fizeram buscas na residência e encontraram o corpo de Ana Cecília parcialmente enterrado em um buraco no quintal. As roupas da vítima estavam escondidas no gabinete da pia da cozinha. A família acredita que a jovem foi estuprada antes de ser morta.

O homem foi preso e encaminhado à Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense. Ele negou o crime, mas foi autuado em flagrante pelos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos