Foco

Vagas em logística crescem 37% em apenas cinco meses; saiba mais sobre a área

De janeiro a maio, foram 13.544 oportunidades, o que corresponde a uma média mensal de 2.708 vagas

A área de logística vai muito bem, obrigada! Segundo levantamento do BNE (Banco Nacional de Empregos), houve um aumento de 37% em vagas abertas no setor em todo o País nos primeiros cinco meses de 2021.

De janeiro a maio, foram 13.544 oportunidades ao todo, o que corresponde a uma média mensal de 2.708 vagas. No ano passado, as ofertas no mesmo período somaram 9.859.

A expansão está atrelada à pandemia do novo coronavírus que, ao mesmo tempo que impactou negativamente diversos negócios, alavancou segmentos específicos. «A covid-19 contribuiu para o aumento de vagas, pois houve uma mudança na cultura do consumo da população. As pessoas passaram a consumir de casa, e setores como e-commerce e delivery foram afetados, aumentando assim a demanda de todo o setor logístico», explica José Tortato, gerente de negócios do BNE.

Para o especialista, mesmo após a vacinação em massa, o segmento continuará em alta, uma vez que o jeito de comprar e receber se alterou de tal forma que não deve retroceder aos padrões anteriores.

Para ingressar no ramo

Dentro do setor de logística existem algumas profissões que se destacam. Os 10 principais cargos mais buscados, segundo o BNE, são: motorista, estoquista, operador de empilhadeira, entregador, motorista de caminhão, auxiliar de expedição, auxiliar de almoxarifado, auxiliar de estoque, conferente de estoque e ajudante de carga e descarga.

A média salarial varia de R$ 1.297 (para ajudantes, por exemplo) e pode chegar a R$ 15.352 (para diretores), segundo Tortato.

O gerente de negócios ressalta que quem quer ingressar na área precisa ter em mente os objetivos que deseja alcançar na hora de escolher o modelo de qualificação. «As pessoas que optam pela graduação tendem a ocupar posições mais estratégicas e analíticas na cadeia logística. Já os cursos técnicos preparam o aluno para posições de operação e apoio.»

Visão de quem já está dentro

Há 12 anos no segmento, o analista de logística Allan Nunes, 30 anos, já conheceu diversas faces da profissão. Começou em almoxarifado, seguiu para estoque, experimentou abastecimento de linha de produção e hoje trabalha na área de transporte de cargas.

«Costumo dizer que foi a logística que me escolheu. A vontade de crescer e me aperfeiçoar foi ganhando forças com o tempo, e hoje estou onde sonhei estar quando iniciei minha trajetória e resolvi cursar a faculdade», lembra.

Para Nunes, o que mais encanta na carreira é o aprendizado constante. «A experiência que se adquire pode ser levada para outras áreas. Trata-se de uma profissão em que se vive intensamente cada dia, que exige dinâmica e pró-atividade frente aos obstáculos. Além disso, o trabalho em equipe e a vivência no ramo auxiliam na entrega com excelência.»

Proporcionar soluções eficazes e inovadoras para atender as necessidades dos contratantes – e assim se destacar da enorme concorrência – é, para o analista, o maior dos desafio.

Pautado em sua experiência, Nunes traça o perfil que acredita ser o ideal dentro da profissão. «Saber lidar com desafios é fundamental, acompanhado de um bom raciocínio lógico, planejamento, estratégia, conhecimento tecnológico, capacidade de adaptação, dinamismo e resiliência», elenca.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos