Procurando emprego? Confira em que carreiras vale a pena apostar em 2021

Por Marília Montich

O novo coronavírus aflorou no brasileiro o receio de ficar sem trabalho. A pesquisa Índice do Medo do Desemprego, divulgada em janeiro pela CNI (Confederação Nacional da Indústria), revelou que a preocupação é ainda maior entre mulheres e jovens entre 16 e 24 anos. O índice ficou em 57,1 pontos na medição feita em dezembro de 2020, acima da média histórica de 50,2 pontos.

Mas ao mesmo tempo em que o desemprego fez vítimas ao longo da pandemia, algumas áreas ganharam destaque, como tecnologia, RH (Recursos Humanos), saúde, e-commerce, marketing digital e logística. Para quem busca uma oportunidade, vale a pena olhar atentamente para esses setores, que não pararam de contratar e entraram em 2021 com ótimas perspectivas.

“As posições ligadas à tecnologia não só continuam em alta como receberam um reforço. Posições que tem o olhar para o colaborador também devem ganhar atenção, como profissionais que trabalham com a cultura da organização e capacitação de colaboradores”, afirma Pedro Signorelli, fundador da Pragmática Consultoria em Gestão.

Fernando Morette, CEO do site de classificados de empregos Catho, destaca ainda o fôlego já observado em setores bastante afetados pela pandemia. “A retomada ocorre na indústria e no comércio que, certamente, abrirão novas oportunidades em 2021.”

Para quem deseja conquistar uma nova posição neste ano, Morette aconselha verificar se as qualificações e habilidades se encaixam no que é requisitado pelas vagas que estão em alta. Utilizar o tempo disponível investindo em cursos é fundamental. “Isso contribui para que o currículo do candidato fique mais atrativo às empresas e ajuda a aumentar o leque de oportunidades”, diz.

Não desistir frente às negativas e utilizar a web como ferramenta de procura são outras dicas valiosas, assim como conhecer o business e as principais ações da companhia almejada pelas redes sociais e site. “Com acompanhamento das áreas em ascensão, busca por qualificação e conhecimento sobre as empresas, a procura por emprego se torna mais assertiva”, garante o CEO da Catho.

As habilidades emocionais também devem ser trabalhadas, tendo em vista que ainda passamos por uma crise. “É preciso, em primeiro lugar, ter muita resiliência e grau de inteligência emocional mais elevado para a ansiedade não explodir diante de tanta incerteza”, afirma Signorelli.

Confira algumas das vagas mais promissoras para 2021, segundo levantamento da Catho:

Gerente de Mídias Sociais
Crescimento de 1.077% em 2020

O que esse profissional faz: Organiza as diversas ações de marketing e relacionamento associadas às redes sociais e diversas mídias. Faz compensações e interações que ocorrem através das mídias sociais que podem envolver tanto os eventos de divulgação quanto as questões de relacionamento entre a empresa e seus clientes. Atua com abordagem estratégica e gerencial com o uso das redes sociais pelas empresas.

Perfil:  É necessário que o profissional tenha total conhecimento nas redes sociais, produção de conteúdo e nas ferramentas disponíveis pelas plataformas. O olhar analítico para traçar as melhores estratégias de divulgação também são características determinantes.

Atendente de e-commerce
Crescimento de 1.033% em 2020

O que esse profissional faz: Atende clientes da loja virtual por telefone, chat ou e-mail para auxílio na finalização de pedidos ou em dúvidas gerais. Cadastra produtos no site e participa na elaboração de estratégias comerciais.

Perfil: O profissional que costuma exercer a função deve ter perfil de vendas, afinidade com escrita e sólido conhecimento em internet, programas de mensagens eletrônicas e redes sociais.

Cientista de dados
Crescimento de 252% em 2020

O que esse profissional faz: Com base em estudos analíticos, estatísticos e preditivos em uma grande quantidade de dados, aliado ao conhecimento do negócio, esse profissional consegue ser capaz de levar a empresa a um nível de assertividade muito grande em suas tomadas de decisão, com base nos resultados de suas análises.

Perfil: É essencial para o cargo a sólida compreensão de estatística, incluindo testes e distribuições, além de se manter atualizado sobre técnicas analíticas, como Machine Learning, Deep Learning, Inteligência Artificial e análise de texto. É indicado ao profissional trabalhar com uma variedade de linguagens de programação, incluindo SAS, R e Python.

Especialista DevOps
Crescimento de 250% em 2020

O que esse profissional faz: Atua bem próximo ao time de desenvolvimento de software, ampliando o conhecimento dos desenvolvedores sobre infraestrutura, disseminando práticas da cultura DevOps e contribuindo para aumentar a velocidade e qualidade nas entregas de valor. Na prática, é o profissional que trabalha trazendo mecanismos para termos mais confiabilidade e qualidade para os sistemas, desde a idealização do produto, passando pela implementação até a entrega para o cliente final.

Perfil: Em essência, esse especialista deve estar imerso nas atividades de desenvolvimento, pensando em formas de simplificar processos, aumentar eficiência do uso de infraestrutura, alcançar maior qualidade nas entregas e reduzir o tempo de resposta das aplicações para o cliente. Acompanhar indicadores de performance dos sistemas, entender como ampliar os dados capturados e levar essa conscientização para os desenvolvedores também faz parte do trabalho de um Especialista DevOps. Para que tudo isso seja possível, o profissional deve estar focado em tecnologias de mercado e seus avanços, necessita ter conhecimento (mesmo que não prático) em metodologias de desenvolvimento e deve ter a proatividade para automatizar processos e tarefas. Também é imprescindível que tenha conhecimentos em arquitetura de soluções/sistemas para que, com isso, aplique as melhores práticas na implementação de ambientes.

Loading...
Revisa el siguiente artículo