Novas ‘Madalenas’: Mulheres em regime análogo à escravidão são resgatadas no RJ

Por Leandro Luz

A Operação Resgate, iniciativa do Ministério Público do Trabalho, em parceria com órgãos federais, que ocorre desde o dia 18 deste mês, encontrou e salvou duas mulheres, recentemente, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Dentre elas, estava uma idosa de 63 anos, que há 41 trabalhava sem remuneração e/ou férias.

Segundo informações compartilhadas pelo MPT, a mulher foi encontrada em um quarto sem energia e com seus pertences guardados em uma caixa de papelão. Ela contou que trabalhou para diversos membros da mesma família, desde os 22 anos de idade, porém nunca foi remunerada ou teve qualquer vínculo empregatício.

A mulher, que não teve identidade revelada, comentou ainda que por vezes recolhia latinhas para posteriormente vendê-las, contudo todo o dinheiro arrecadado era retido pelos patrões.

 

Leia também:

 

Junto com a investigação feita, o Ministério Público do Trabalho apurou ainda que a mulher teve o benefício do Auxílio Emergencial aprovado — Valor concedido pelo governo para auxiliar famílias de baixa renda durante a pandemia — porém nunca recebeu sequer uma parcela.

A patroa, para quem entregou seus documentos, admitiu ter sacado somente a primeira parcela.

No dia posterior ao resgate da idosa de 63 anos, outra mulher, de 52, também da Zona Norte do Rio, foi encontrada pelo MPT em condições análogas à escravidão. Ela cuidava de uma pessoa que tinha Alzheimer.

A mesma situação em relação ao auxílio emergencial foi identificada com esta segunda mulher, porém desta vez os patrões negaram ter efetuado o saque.

Sobre o primeiro caso, da idosa de 63 anos, os patrões foram autuados e responderão por questões administrativas e criminais pelo ato infracional. Atualmente, eles seguem em liberdade. Não foram obtidos detalhes sobre as medidas adotadas no segundo caso.

Por fim, ambas as mulheres resgatadas foram encaminhadas para centros de apoio, local em que receberão assistência psicológica e jurídica (Com UOL).

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo