PIX será gratuito para pessoas físicas e MEIs

Por Metro World News

Pessoas físicas e MEIs (Microempreendedores Individuais) poderão utilizar gratuitamente o PIX, novo sistema brasileiro de pagamentos instantâneos previsto para começar a operar em novembro deste ano. De acordo com a resolução do Banco Central anunciada ontem, a gratuidade valerá para enviar e receber transferências, além de realizar pagamento de compras.

A pessoa física e os empreendedores individuais só serão tarifados quando receberem pagamento de venda de produto ou serviço prestado. O banco também pode cobrar taxa caso o uso do PIX seja feito em canais presenciais ou de telefonia quando os meios eletrônicos – como aplicativo ou site – estiverem disponíveis.

A resolução do BC também deixa aberta a possibilidade de cobrança de tarifas no PIX quando for utilizado por empresas para a transferência de valores, tanto do cliente pagador quanto do recebedor. Algumas instituições, como o Nubank, já anunciaram que também não cobrarão tarifas de pessoas jurídicas.

Vale Outubro

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Revolucionário?

Há uma grande expectativa com a entrada do PIX no mercado brasileiro, já que a ferramenta tem potencial para substituir DOCs e TEDs. Além da gratuidade, outro diferencial do novo meio de pagamento é a disponibilidade 24 horas por dia nos sete dias da semana. Além disso, o valor transferido cai imediatamente na conta do recebedor.

Marcado para iniciar a operação no dia 16 de novembro, o PIX vai alterar a forma como as pessoas pagam contas e fazem compras, ao eliminar a necessidade de dinheiro ou cartão. Entre as vantagens também está a possibilidade de utilizar apenas o número de um celular, por exemplo, para fazer uma transferência. Com isso, não será necessário lembrar ou anotar o número da conta, agência, CPF, nome completo e todos os outros dados que são exigidos hoje.

Os bancos começarão a cadastrar os usuários na segunda-feira por site ou aplicativo. No entanto, algumas instituições financeiras já estão oferecendo aos clientes um pré-cadastro para garantir o serviço.

Pelo mundo

De acordo com levantamento feito pela empresa americana de software de pagamentos FIS, cerca de 50 países espalhados pelo planeta possuíam sistemas similares ao do PIX em 2019. Outro relatório deve ser divulgado este ano.

Afinal, o que é o PIX?

É um novo meio de pagamentos e transferências desenvolvido pelo Banco Central para facilitar as transações financeiras. O PIX funciona com as contas que o cliente já possui em alguma instituição financeira, ou seja, não é um novo aplicativo ou conta bancária.

PIX caminho Arte/Metro World News

Para que serve?
Para realizar transferências em dinheiro ou para fazer e receber pagamentos de forma instantânea

Como se cadastrar?
O cliente pode se cadastrar a partir de segunda-feira. No entanto, diversos bancos já estão realizando um pré-cadastro, que pode ser feito pelo aplicativo ou site da instituição bancária.

Como utilizar o PIX?
O PIX poderá ser utilizado de três formas:
• Por um link gerado pelo celular
• Por leitura de QR Code
• Pela chave de endereçamento (e-mail, números de CPF ou CNPJ, número de celular ou código de números e letras aleatório)

Quando começa a funcionar?
O PIX começa a operar no dia 16 de novembro no Brasil

Fonte: Banco Central

Loading...
Revisa el siguiente artículo