Prefeitura de São Paulo quer construir casas para famílias com renda de até R$ 1,8 mil

Por Metro World News com Lucas Jozino – Rádio Bandeirantes

A Prefeitura de São Paulo lançou nesta terça-feira (17) o novo programa habitacional do município, batizado de "Pode Entrar", que pretende construir 10 mil casas populares para famílias com renda de até R$ 1,8 mil.

A promessa é criar mecanismos de incentivo à produção de unidades destinadas a famílias com renda bruta de até três salários mínimos. As regras preveem que serão beneficiados os munícipes sem acesso a crédito imobiliário ou possibilidade de atendimento na faixa do programa "Minha Casa, Minha Vida" para quem ganha até R$ 1,8 mil.

Veja também:
Governo Doria quer aplicativo para vender ‘passaporte’ dos museus de SP
Operação faz buscas na casa de ex-promotor de Fundações em SP

Ainda segundo a prefeitura de São Paulo, também serão atendidas famílias com renda bruta de até seis salários mínimos, com subsídio por meio de carta de crédito de até R$ 40 mil.

Além da construção de moradias populares, o projeto também estabelece como meta a requalificação de imóveis, principalmente de prédios no centro da cidade. As obras devem se iniciar em fevereiro do ano que vem, contemplando todas as regiões da capital.

O investimento previsto pela prefeitura é de R$ 1 bilhão para 2020, fase inicial do programa com recursos do município. Posteriormente, o "Pode Entrar" poderá receber recursos federais e estaduais.

Segundo o prefeito Bruno Covas (PSDB), com as novas unidades habitacionais será possível atender a fila da Cohab (Companhia Metropolitana de Habitação), remover famílias que vivem em áreas de risco e entidades que se cadastraram em um chamamento feito pelo governo anterior.

Loading...
Revisa el siguiente artículo