Foco

Trecho da avenida dos Estados em Santo André desmorona

Após perder duas pontes em apenas quatro meses no início deste ano, a avenida dos Estados enfrenta mais um problema em Santo André, na Grande São Paulo: o desmoronamento parcial de uma faixa de trânsito no sentido Mauá, na altura da UFABC (Universidade Federal do ABC) e nas proximidades do acesso ao Centro, em Santa Terezinha. Parte do asfalto deslizou para dentro do rio Tamanduateí.

Segundo o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), o incidente aconteceu na tarde de anteontem. Por conta do desabamento, parte da via teve de ser interditada.

Além do bloqueio no trânsito, o deslizamento também gerou problemas na distribuição de água da cidade. O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) informou que uma rede primária de abastecimento que fazia a transposição de água entre o 2º Subdistrito e o Centro foi rompida.

A autarquia municipal disse que o incidente causou desabastecimento no bairro Santa Terezinha e nos imóveis que ficam na margem esquerda do rio, em trecho mais próximo ao ponto onde ocorreu o desabamento.

O Semasa afirma realizar manobras para minimizar o problema. A previsão é normalizar o fornecimento de água durante a madrugada desta terça-feira.

Segundo o órgão municipal, as causas do desabamento ainda estão sendo apuradas e foram solicitadas mais informações ao Daee (Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo), responsável pela gestão do rio.

A entidade estadual informou que técnicos já fizeram vistoria no local e estão trabalhando no projeto para recuperação da área.

Prefeito cobra do Estado melhorias na via

Diante de um novo problema, o que a prefeitura pretende fazer?

A gente tomou algumas medidas, do ponto de vista político, mais duras a partir deste novo problema. Estamos iniciando um movimento regional, puxado por Santo André, para cobrar do governador (Geraldo Alckmin, do PSDB) mais atenção para nossa região. A avenida dos Estados está desmanchando, essa é a triste realidade. Há muito tempo que ela não recebe intervenção. As cidades têm suas responsabilidades limitadas neste ponto, porque grande parte dos problemas é de drenagem, o que é responsabilidade do Daee.  Precisa de contenção da margem, canalização do rio. Vamos fazer apelo ao Estado. Já falei com o (José ) Auricchio (prefeito de São Caetano) e com o Atila (Jacomussi, prefeito de Mauá), e todos estão preparando relatórios. Vou solicitar agenda com o governador para fazer apelo a ele para que volte as atenções para essa avenida tão importante.

Se não vier ajuda do Estado, o município tem condições de realizar as intervenções sozinho?

Mesmo não havendo socorro, a prefeitura vai tomar as providências. Não vamos deixar os moradores da cidade na mão. Mas é paliativo, as prefeituras vão ficar sempre num trabalho pós-acontecimento. O que a gente quer um projeto preventivo e de manutenção qualificada. Precisamos da revitalização da avenida dos Estados toda. E é por isso que vou brigar.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos