Foco

Beija-Flor e Tijuca sobram em dia de desfiles irregulares na Sapucaí

carnaval-2016-seloEm um dia de desfiles irregulares e pouco inspirados, a Beija-Flor e a Unidos da Tijuca sobraram entre as seis escolas do primeiro dia do Grupo Especial neste domingo, que também teve Estácio de Sá, União da Ilha, Grande Rio e Mocidade Independente.

A atual campeã Beija-Flor, com o enredo sobre o nobre que dá nome à passarela do samba, o Marquês de Sapucaí, não mostrou o luxo dos anos anteriores (tentou patrocínio em Nova Lima, mas não conseguiu), mas se credenciou ao título com um desfile de beleza plástica que lembrou o estilo de Rosa Magalhães algumas vezes. Os quesitos de chão, como harmonia e evolução, foram, como sempre, muito fortes. Com «Mineirinha» como o homenageado, a Beija-Flor pouco foi falada antes do Carnaval, mas é presença quase certa nos primeiros lugares.

A Unidos da Tijuca também tentou e não conseguiu patrocínio. A homenagem à cidade de Sorriso (MT) não rendeu verba, e a escola deu um jeito de fazer um desfile sobre o campo. A estética lembrou a Vila Isabel de 2013 – apesar de os carnavalescos tentarem evitar as comparações. Com muitos elementos da vida do campo, ficou a sensação de não se ver um desfile inédito. As fantasias ficaram um nível acima das alegorias. No chão, a Tijuca mostrou a força de sempre.

A Estácio de Sá tentou convencer os jurados com uma bela plástica, onde a falta de recursos foi menos sentida do que se esperava em escolas na mesma situação. Neste ponto, superou a União da Ilha, que sofreu com enredo (sobre os Jogos Olímpicos do Rio) e samba-enredo pouco empolgantes. Mas ainda assim os insulanos defenderam com garra o hino. As previsões de queda devem ter estimulados os componentes.

A Grande Rio mostrou luxo e grandiosidade para falar de Santos, mas se perdeu no desenvolvimento do enredo. A grande quantidade de referências futebolísticas «entregou» que a intenção original era mesmo homenagear Neymar e Pelé.

Já a Mocidade fez o desfile mais tumultuado do dia, com um enredo que fazia menção aos recentes escândalos de corrupção. A escola começou bem, mas deu sinais de fadiga na metade final da apresentação. Os carros, muito grandes, entravam com dificuldades na avenida, atrapalhando a evolução. O sexto carro comprometeu ainda mais o desfile, já que entrou quando a última ala já havia passado por parte da pista. Além do buraco que causou, a alegoria tinha problemas de acabamento e passou pela concentração sem o destaque principal.

Nesta segunda, desfilam pelo menos três favoritas ao título: Salgueiro, Portela e Imperatriz. O dia também tem Vila Isabel, São Clemente e Mangueira.

[metrogallerymaker id=»919″]

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos