Foco

VÍDEO: Égua é resgatada após passar 10 dias presa no terceiro andar de prédio, no Rio Grande do Sul

Operação para retirar o animal do local levou 7h; não há detalhes sobre estado de saúde do equino

Operação de resgate levou mais de 7h
Égua que passou ao menos 10 dias presa no terceiro andar de prédio é resgatada, em São Leopoldo, no RS (Reprodução/X (Twitter)

ANÚNCIO

Um vídeo mostra o momento em que uma equipe de resgate conseguiu içar e retirar uma égua do terceiro andar de um prédio, em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul (assista abaixo). De acordo com o Corpo de Bombeiros, o animal passou ao menos 10 dias preso no local por conta das enchentes. A operação envolveu 15 pessoas e levou ao menos 7 horas.

ANÚNCIO

O resgate começou por volta das 12h de terça-feira (14) e só foi concluído às 19h30, no edifício que fica no Bairro Campina. Segundo os bombeiros, o prédio está vazio, mas a suspeita é de que a égua tenha sido levada pela enchente e se abrigou no local. Ela passou pelo menos 10 dias lá dentro até ser resgatada.

“Provavelmente, em uma forma de alcançar um local seguro, o animal deve ter subido pela escadaria do prédio, conforme a água ia avançando, e ficou preso de certa forma nesse apartamento”, explicou o capitão Gularte.

Os bombeiros precisaram usar aço, roldanas e cordas para conseguir içar e retirar a égua. O animal teve os olhos vendados para se acalmar. Veterinários acompanharam os trabalhos e levaram o equino para a devida avaliação em um abrigo, mas ainda não há informações sobre o estado de saúde dele.

Tragédia das chuvas no RS

Dados da Defesa Civil revelam que, até a noite de terça-feira (14), 149 pessoas morreram vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul. O boletim ainda contabiliza 112 desaparecidos e 806 feridos.

Já o número de pessoas fora de casa é de 617,7 mil, sendo que 79,4 mil estão em abrigos e 538,2 mil estão desalojados, buscando refúgio na casa de parentes e amigos.

O nível do Rio Guaíba, em Porto Alegre, que voltou a subir e atingiu 5,25 metros na noite de terça-feira, voltou a baixar e, na manhã desta quarta-feira, era de 5,19 metros. A previsão dos especialistas é que o nível baixe gradualmente ao longo dos dias, mas, como ainda há previsão de chuva, a situação pode mudar.

ANÚNCIO

Recomendado:

Tags


Últimas Notícias