Foco

Maioria das queixas da Black Friday é sobre ‘maquiagem’ nos preços

| Jorge Hely/Brazil Photo Press/Folhapress
Black Friday deve movimentar R$ 1,3 bilhão | Jorge Hely/Brazil Photo Press/Folhapress

Até agora, a maioria das queixas registradas pelo Procon SP nesta edição da Black Friday é sobre maquiagem dos preços dos produtos, que acontece quando o preço é elevado antes para a aplicação de desconto no dia.

Segundo o primeiro balanço divulgado pelo órgão de defesa ao consumidor, da meia noite até as 10h desta sexta-feira (27), foram registradas 352 queixas relacionadas ao evento de consumo. Em segundo lugar na lista de reclamações dos clientes está a indisponibilidade dos produtos anunciados.

Durante as 24h de Black Friday no ano passado, houve 1356 reclamações.

Procon divulga lista de sites não confiáveis

Mesmo com a crise que atinge a economia brasileira, Black Friday desde ano deve movimentar R$ 1,31 bilhão, um crescimento de 18% em relação a 2014, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

Nos Estados Unidos, a temporada de compras de fim de ano começa hoje, depois do feriado de Ação de Graças. Algumas lojas do país, onde o evento foi criado, estão com filas grandes desde cedo para clientes que querem aproveitar as promoções.

Leia também:
Saiba a importância de ter selo do evento e a rigidez nas regras
Guia traz dicas para ajudar o consumidor a aproveitar os descontos

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos