logo
Foco
Foco 06/04/2015

Conta digital é opção para cortar tarifas cobradas por bancos

Pesquisa feita pela Proteste Associação de Consumidores mostra que é possível economizar na hora de escolher o pacote de serviços da conta corrente bancária. Para isso, é preciso avaliar qual a cesta que mais se adapta às suas necessidade.

A entidade comparou os custos de tarifas cobradas em oito bancos. O levantamento  foi feito a partir três perfis de uso: o que utiliza poucos serviços bancários e com pouca frequência; o que realiza diferentes tipos de operações, mas não com frequência; e o que utiliza diversos serviços e de forma frequente.

A conclusão é que as contas correntes digitais, oferecidas pelo Bradesco, Itaú e Banco do Brasil, são as mais vantajosas. Na modalidade, é possível, por meio da internet e de caixas eletrônicos, fazer transações, sacar, transferir dinheiro por meio de TED e DOC, verificar extratos e saldos ilimitadamente sem pagar tarifas. Mas, se o cliente realizar alguma operação pela agência ou telefone, terá que pagar uma tarifa avulsa para cada serviço usado.

Para os três perfis de uso, o Banco do Brasil foi o que apresentou os menores custos, seguido do Bradesco e Itaú. “O consumidor paga um valor alto de tarifas para serviços que nem utiliza. É possível economizar bastante e usar esse dinheiro para investir, por exemplo”, diz Renata Pedro, técnica da Proteste.

A entidade lembra que quem não faz transações com tanta regularidade pode utilizar os serviços essenciais gratuitos. Esse pacote foi estabelecido pelo Banco Central e inclui quatro saques, duas transferências entre contas do mesmo banco, dois extratos do mês anterior, um extrato anual e dez folhas de cheque. Se necessitar de algum serviço que não está no pacote, pagará pelo excedente de cada transação.

20150406_SP08_Quanto-custa-Eco