Estilo de Vida

Pessoas com esse tipo de sangue podem ter mais chances de ter um derrame, mostra estudo

Pesquisadores analisaram os componentes que revestem glóbulos vermelhos e a relação com o AVC

Homem mais velho grisalho com camisa cinza sentindo dor de cabeça
Pessoas com esse tipo de sangue podem ter mais chances de ter um derrame, mostra estudo Imagem: Freepik

ANÚNCIO

Nova pesquisa da Escola de Medicina da Universidade de Maryland, dos Estados Unidos, sugere que o tipo sanguíneo pode influenciar que as pessoas tenham derrame antes dos 60 anos. De acordo com a Arpen Brasil (Associação de Registradores de Pessoas Naturais), 105.755 pessoas morreram vítimas de AVC (Acidente Vascular Cerebral) em 2021.

ANÚNCIO

As causas mais comuns para o problema são a idade, o uso de tabaco, a pressão alta e a obesidade, contudo, o estudo analisou razões genéticas que podem estar ligadas ao acidente.

Qual o grupo mais afetado?

Pesquisadores encontraram relação entre os genes que determinam o grupo sanguíneo e o AVC. A divisão dos grupos acontece baseada nas proteínas que revestem os glóbulos vermelhos, divididos entre A, B, AB e O e grupo menores.

LEIA TAMBÉM: Estes são os alimentos que agravam a ansiedade e a depressão

Segundo o site Meganotícias, foram analisados mais de 17 mil pacientes. Os especialistas determinaram que os que possuem sangue tipo A possuem 16% mais chances de sofrer um derrame. Já aqueles com a variedade O teriam um risco 12% menor do que as pessoas com outros grupos.

Contudo, o trabalho focou em apenas analisar a conexão entre as informações genéticas que determinam o grupo sanguíneo e o possível risco de ser afetado pelo problema, mas ainda faltam estudos para reconhecer o mecanismo que causa isso. “Provavelmente tem algo a ver com fatores de coagulação do sangue, como plaquetas e as células que revestem os vasos sanguíneos, bem como outras proteínas circulantes, que desempenham um papel no desenvolvimento do coágulo”, explicou o médico e professor de neurologia, Steven Kittner ao Eureka.

Os estudiosos também informam que o aumento de risco é considerado baixo, logo nenhuma ação precisa ser feita, sendo o check-up regular já é o suficiente para a prevenção.

ANÚNCIO

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

LEIA MAIS:

Vai viajar? Descubra como ficar livre de irritações na bexiga durante esse período

3 mudanças de estilo de vida que podem te ajudar a dormir melhor

Se você tem calos nas mãos, confira estes 4 passos que podem ajudar a removê-los

ANÚNCIO

Recomendado:

Tags


Últimas Notícias