Estilo de Vida

Não era um buraco negro, mas sim ‘estrelas vampiras’: isso foi o que astrônomos descobriram próximo da Terra

Situação impressionante é chamado de ‘vampirismo estelar’.

Imagem ilustrativa - Buraco Negro

No ano de 2020, astrônomos do Observatório Europeu do Sul (ESO) descobriram um suposto buraco negro no sistema HR 6819. Até então, série o mais próximo do planeta Terra.

Dois anos após a descoberta, novas investigações confirmaram que o buraco negro nunca existiu, como detalhado pelo site Meganoticias.

De acordo com um artigo publicado na revista Astronomy & Astrophysics, os astrônomos com novos dados descobriram que HR 6819 é na verdade um sistema binário sem buraco negro.

Com isso, correspondendo a duas “estrelas vampiras”, o que acabou impressionando a equipe.

Não era um buraco negro, mas sim ‘estrelas vampiras’

No desenrolar, um primeiro estudo afirmou que seria suposto buraco negro. Já com algumas informações, outra equipe propôs que o HR 6819 poderia ser um sistema com duas estrelas.

Em um momento, os especialistas chegaram ao limite dos dados existentes. Então foi que recorrer a uma estratégia de observação diferente para decidir entre os dois cenários.

Isso foi o que astrônomos descobriram próximo da Terra

Como detalhado pelo site Meganoticias, investigações posteriores revelaram que o HR 6819 era um sistema binário sem um buraco negro.

A melhor interpretação até agora é que foi flagrado este sistema binário logo após uma das estrelas ter sugado a atmosfera de sua estrela companheira.

Ainda de acordo com as informações, dessa forma será possível investigar como o “vampirismo” afeta a evolução de estrelas massivas e a formação de fenômenos associados.

Texto com informações do site Meganoticias

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos