Esporte

Brasileiro pode herdar medalha de ouro no atletismo paralímpico

Clique e confira o quadro de medalhas

A primeira medalha brasileira na Paralimpíada do Rio foi uma prata, com Odair Santos, na prova dos 5.000m T11, para deficientes visuais, mas ela pode se tornar ouro.

O Comitê Paralímpico do Brasil e de outros países entraram com protesto com relação a medalha de ouro do queniano Samuel Kimani. A alegação é que o atleta não teria colocado corretamente a venda, obrigatória para a competição.

Leia também:
Ricardo Costa conquista 1º ouro para o Brasil no salto em distância
Terezinha Guilhermina leva susto, mas se classifica para semifinal

Por conta do protesto, a cerimônia de premiação da prova dos 5.000m T11 que aconteceria ainda pela manhã ficou para a tarde desta quinta-feira, no Engenhão. Wilson Bill, também do Quênia, levou o bronze e pode herdar a prata. O bronze, no caso de exclusão de Kimani, seria do turco Hasan Huseyin Kacar.

Odair José chegou em segundo na prova | Ricardo Moraes/Reuters

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos