Entretenimento

Novas histórias indígenas ocupam os corredores do Masp

Museu estreia três novas exposições nesta semana

Peça da exposição "MAHKU: Mirações"

Anualmente, o Museu de Arte de São Paulo - Assis Chateaubriand (Masp) realiza uma programação dedicada às histórias indígenas. Para a temporada 2023, três mostras novas entram em cartaz nesta semana.

A primeira delas é “Carmézia Emiliano: a árvore da vida”, que conta com pinturas da artista de mesmo nome, que nasceu em uma tribo de Roraima. São 35 telas que refletem sobre a paisagem e o dia a dia do povo Macuxi, localizaos na Maloca do Japó, Normandia.

+ Agenda: Cripta da Catedral da Sé tem concertos e apresentações musicais gratuitas

Recomendados

Já a outra mostra trata-se de “MAHKU: Mirações”: 120 pinturas, desenhos e esculturas sobre cantos, mitos e histórias de ancestralidade do povo Huni Kuin, que vive na fronteira com o Peru, no estado do Acre. Algumas experiências visuais foram geradas pelos rituais de nixi pae – que envolvem a ingestão de ayahuasca.

Por último, tem a exibição de dois curtas-metragens realizados pelo Coletivo Bepunu Mebengokré. São eles “Menire djê: grafismo das mulheres Mebengokré-Kayapó”, de 2019, e “Mê'ok: nossa pintura”, de 2014. Ambos tratam de pinturas corporais e foram protagonizados por mulheres do povo Mebengokré-Kayapó.

As duas primeiras mostras ficam em cartaz até o dia 11 de julho no Masp. A terceira, que são os curtas, serão exibidos até um pouco mais tarde, no dia 18 de julho.

O Masp está localizado na Av. Paulista, 1578 - Bela Vista. Funciona de terça-feira, das 10h às 20h, e de quarta-feira a domingo, das 10h às 18h.

Os ingressos custam entre R$ 30 (meia-entrada) e R$ 60 (inteira), mas às terças e toda primeira quinta-feira do mês a entrada é gratuita. Eles podem ser retirados diretamente na bilheteria local ou reservados antecipadamente através do site oficial do museu.

Leia também: Amor Perfeito: Vídeo revela como é a cidade cenográfica da novela das seis

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos