Entretenimento

Jojo Todynho volta a falar sobre sua saída da igreja evangélica: ‘Desanimei’

Nas redes sociais, a funkeira disse que está decepcionada com igreja evangélica

No começo de 2022, Jojo Todynho começou a frequentar a igreja evangélica, mas acabou optando em deixar de frequentar os cultos e os eventos por causa de críticas que sofria e recentemente a famosa voltou a comentar sobre o assunto.

Nesta segunda-feira (20),  a funkeira usou as redes sociais para comentar sobre o assunto e sobre sua fala na 26ª Parada do Orgulho LGBTQIA+: “Quando eu comecei a ir pra igreja, o povo estava me condenando. O próprio povo que devia estar me abraçando, estava me condenando”, desabafou ela.

Além dos cultos, Jojo Todynho confessou que, mais uma vez, deixou de ir aos eventos e festas: “Eu me desanimei de novo, porque onde você está achando que você vai encontrar amor, você está encontrando julgamento”.

Para finalizar, Jojo relatou aos fãs sobre os julgamentos que recebeu dentro da igreja. Segundo a famosa, algumas atitudes não condiz com o Evangelho, e que vai continuar frequentando os cultos, mesmo que poucas vezes.

LEIA TAMBÉM: Rodrigo Mussi retorna ao lugar onde sofreu acidente que quase tirou sua vida

“Há crentes e cristãos, há convertidos e há convencidos. Aos pouquinhos eu vou, quando der vontade eu vou. Mas eu desanimei porque a gente desanima, porque onde você acha que vai encontrar acolhimento, o povo está te condenando, está te apontando. Isso não é falar do amor de Deus”finalizou a cantora.

Jojo na Parada

No último domingo (19), Jojo Todynho foi uma das famosas que participou da 26ª Parada LGBTQIA+ de São Paulo e durante o evento ela resolveu falar sobre as declarações homofóbicas da cantora gospel Bruna Karla, que foram dadas ao podcast de Karina Bacchi.

“Deus é amor, queremos amor e menos ódio, chega de matança, chega de intolerância!”, disparou Jojo Todynho em defesa ao Orgulho LGBTQIAP+”, disse a cantora sobre as falas da cantora, que foram feitas em dezembro de 2022, mas somente agora que vieram à tona.

Para quem não viu, no final do ano passado, Bruna comentou que recusou um pedido de um amigo homossexual para cantar durante a cerimônia. A artista ainda “aconselhou” o cantor a se casar com uma mulher, justificando que o amigo estaria “escolhendo o caminho da morte eterna”.

LEIA TAMBÉM: Whindersson Nunes abre o jogo sobre lucro milionário com redes sociais

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos