logo
/ André Porto/Metro / André Porto/Metro
Entretenimento 24/04/2019

Veja como montar o modelo vencedor da primeira etapa paulista do mundial de avião de papel

Avião de papel campeonato

Estudantes têm duas tentativas para arremessar seus aviões

Quem nunca brincou com aviões de papel? A brincadeira que fez parte da infância de muita gente ficou séria e virou torneio mundial.

A primeira qualificatória do Red Bull Paper Wings aconteceu na terça-feira (23) no prédio da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP (Universidade de São Paulo), e o Metro World News foi conhecer os primeiros classificados.

São três categorias: tempo de voo, distância e melhor performance – essa, on-line. Entre os candidatos, estudantes de arquitetura e urbanismo, que usaram até conhecimentos das aulas como vantagem.

O estudante de arquitetura Guilherme Françoso, 22 anos, venceu na categoria de maior distância de voo. “Houve aulas que foram úteis, como design de objetos. O segredo é deixar o avião bem fino”, conta. O atual recorde pertence a um croata, que fez seu avião voar por 54,43 metros.

Artur Lima Flosi, 20 anos, aluno do mesmo curso, venceu a categoria de maior tempo de voo, planando seu avião por 5 segundos e 27 milésimos. “Estou nas alturas! O segredo é trabalho em equipe”, afirmou. O atual recorde pertence a um brasileiro que, em 2009, fez seu avião planar por 11 segundos.

O prêmio para quem for selecionado como representante brasileiro é a viagem para a Áustria, onde será o torneio final. Mas os vencedores de ontem precisarão treinar muito se quiserem superar os recordes atuais e trazer o título ao Brasil. Boa sorte!