logo
Colunistas 01/07/2021

Apps ganham funcionalidades

Durante a pandemia, o uso do transporte coletivo tornou-se ainda mais complexo. Mesmo com os cuidados sanitários e as restrições de isolamento, houve, em todo o Brasil, linhas de ônibus e de metrô lotadas, com filas e aglomerações. Alguns usuários tentaram migrar para outros modais, enquanto as startups focadas no conceito de mobilidade como serviço (MaaS – Mobility as a Service) trataram de ajudar, com a tecnologia, a imensa população que se locomove de ônibus, metrô e trem diariamente.

O transporte público é essencial em qualquer cidade desenvolvida no mundo todo. É prioridade, base, solução primeira. Pois favorece a maioria, ajuda a coletividade em todos os sentidos: é econômico, inclusivo, sustentável, saudável e inteligente. Ocupa menos espaço e leva muito mais gente.

No Brasil, o coletivo sempre foi relegado a segundo plano, em prol dos carros, e deu no que deu. Caos, trânsito, poluição e muitos acidentes. Mas, nos últimos anos ,surgiram vários aplicativos que, com suas tecnologias digitais, ajudam os usuários de transporte coletivo a se locomover melhor, com mais rapidez, eficiência e qualidade.

Dois deles são o Moovit e a Quicko. O primeiro é considerado o app de mobilidade mais utilizado do mundo, com mais de 950 milhões de usuários em 3.400 cidades de 112 países, incluindo todas as capitais e 400 cidades no Brasil. Já a Quicko é a primeira plataforma de MaaS 100% brasileira. Seu app reúne em um só aplicativo diversos serviços de transporte e conveniência para os usuários de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Porto Alegre, Curitiba, Campinas, Fortaleza e Belo Horizonte.

O bacana é que os dois agora passam a informar a lotação de pontos e de veículos em tempo real, com base em informações fornecidas e atualizadas pelos próprios usuários, de forma colaborativa. Isso ajuda a ter uma experiência de viagem mais confortável e segura.

O Moovit informa a lotação de veículos e de pontos, terminais e estações em todas as cidades em que o aplicativo está presente. Na Quicko, a funcionalidade está disponível para os passageiros de ônibus de São Paulo, Salvador e Belo Horizonte, que poderão acompanhar – e também publicar – informações sobre atrasos e lotação.

Pedro Somma, CEO da Quicko, lembra que o recurso busca fortalecer a comunidade que usa o transporte público, contribuindo com a segurança e a facilidade no deslocamento. O app também possibilita que o usuário faça diversos trajetos e por vários meios de transporte, conta com a função de compartilhamento de rota, e fornece recarga de cartão para o Bilhete Único (São Paulo) e o cartão CCR Metrô Bahia (Salvador), diminuindo riscos de contaminação.