Não vai ter lockdown

Por José Luiz Datena

Conversei com o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, e até para a minha surpresa e alívio, fiquei com a certeza de que Deus iluminou a ele e ao governador, pois não vai ter lockdown, pelo menos em São Paulo capital, foi o que entendi. No interior, não há nem motivos para isso, porque há muitas cidades com poucos casos ou quase nenhum do novo coronavírus.

Fiquei aliviado porque tenho dito há muito tempo, pelo que ouvi de especialistas na área médica e de economia, que realmente esse vírus é assassino e mata muito. Por outro lado, a cidade de São Paulo é o microuniverso deste país, representando um resumo da divisão de renda injusta, inaceitável e até vergonhosa do Brasil. Aqui tem muito pobre e pouco rico.

Dessa forma, é quase impossível você prender a grande maioria em casas apertadas e às vezes num cômodo só, com geladeiras vazias e sem quase nada para comer. Há de se ter o bom senso e o equilíbrio de pedir às pessoas que façam o máximo para usarem máscara e respeitarem o distanciamento social.

Fora isso, é utopia você imaginar que um pai ou uma mãe ouvirão seus filhos chorando de fome e não sairão às ruas para buscar o pão nosso de cada dia. Nosso país vive uma realidade completamente diferente da dos Estados Unidos, China e outras grandes potências mais atingidas pela doença e pela crise econômica.

O ano passado já jogou nas ruas milhões de desempregados e miseráveis, na maior crise da nossa história. É impossível pensar que essa multidão de trabalhadores, que às vezes está à procura de emprego há anos, tenha alguma reserva para sobreviver por alguns meses numa economia totalmente parada. É possível que tenhamos algumas surpresas com a abertura de alguns estabelecimentos que estão fechados, e se não na primeira leva, talvez na segunda abertura do confinamento já teremos lojas, bares e até shoppings funcionando.

Isso também é respeitar a vida, afinal, de verdade mesmo, um mundo só estará seguro quando houver uma vacina contra esse inimigo invisível. Até agora, não há outro remédio.


Acompanhe José Luiz Datena nas redes sociais!
Facebook  |  Twitter  |  Instagram

Loading...
Revisa el siguiente artículo