Social

Sinal feito por mulher em live faz seguidores acionarem a polícia

Graças ao reconhecimento do sinal, a mulher foi socorrida pelos policiais que evitaram uma tragédia.

Ela fez o pedido de ajuda silencioso.

O sinal feito por uma mulher durante uma transmissão ao vivo pode ter salvado sua vida. Enquanto realizada uma live pelo seu perfil do Facebook, a mulher utilizou a forma silenciosa para pedir socorro aos seguidores, e felizmente foi atendida.

Conforme publicado pelo Glamour, o caso aconteceu quando uma mexicana realizava uma live em um perfil do Facebook voltado para venda de roupas e acessórios. Nas imagens, que foram publicadas nas redes sociais, é possível notar que ela está visivelmente abalada e preocupada.

Em determinado momento, um homem passa a agredi-la fisicamente, chegando a jogar alguns objetos em sua direção. Com as agressões se intensificando, ela decidiu pedir ajuda aos seguidores e utilizou o #SignalForHelp, ou sinal por ajuda, que é uma maneira silenciosa de pedir por socorro em casos de violência de gênero.

Recomendados

Desesperada, a mulher olha para a câmera do celular e faz o gesto de abrir a mão e em seguida fechar os dedos de forma a esconder o polegar sob os demais dedos.

Signal For Help

Após fazer o sinal com as mãos, a mulher questiona os seguidores e alguém estava familiarizado com o significado do sinal feito por ela.

“Alguém conhece este sinal, por favor? Se alguém conhece este sinal, já sabe o que fazer. Por favor, me mandem mensagem no privado”, pede a mulher que, logo em seguida, troca o aparelho celular de lugar. Do novo ângulo é possível ver o exato momento em que o homem volta a praticar as agressões.

Leia também: Cobra é encontrada dentro de sofá enviado para doação

Segundo a publicação, as seguidoras que reconheceram o pedido de ajuda conseguiram entrar em contato com a polícia de São Francisco Teloxtlahuaca, em Oaxaca, no México. O agressor foi preso e a mulher resgatada.

O Signal For Help foi criado a pedido de uma ONG de proteção a mulheres sediada no Canadá. A intenção era alertar sobre o aumento de casos de violência doméstica que aumentaram durante a pandemia, mas desde então seu uso vem se popularizando ao redor do mundo.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos