Social

Mãe se recusa a punir o filho após descobrir um pedido do menino aos professores

Para o pai, o pedido do filho deve ser punido severamente já que ele desrespeitou as escolhas de sua madrasta.

Representação

Uma mãe decidiu buscar por ajuda no Reddit depois de se envolver em uma discussão com seu ex-companheiro e com esposa dele. Segundo ela, o casal exige que o filho trate a madrasta como uma segunda mãe, enquanto o menino se recusa a agir desta forma.

Sem se identificar, a mãe conta que seu filho de 8 anos é fruto de um relacionamento anterior que chegou ao fim quando o menino tinha apenas 1 ano. Nos últimos anos o relacionamento e as responsabilidades parentais foram divididas entre eles e tudo ia bem até que seu ex-companheiro se casou novamente.

“As coisas começaram a complicar quando a esposa do meu ex começou a exigir a presença do meu filho em determinados dias específicos ou eventos em que ele deveria estar comigo. Quando questionei a ela se poderíamos fazer uma troca e tirar os dias das datas em que ele ficaria com o pai, ela se recusou então me recusei a ceder meus dias”.

“Depois disso, ela decidiu que quer mudar o pediatra dele para outro médico que também cuidará de seu filho que está para nascer. Eu me recusei pois gosto do médico que acompanha meu filho e mudar significaria ter que levar ao menos mais 30 minutos para ir a uma consulta médica. Meu ex disse que eles têm o direito de fazer isso e que devo deixar a esposa dele tomar algumas decisões, mas novamente eu disse que não porque as decisões dela são para quando meu filho estiver na casa dela, não sobre a vida e a saúde dele nem sobre suas agendas”.

As coisas complicaram ainda mais

A mãe explica que pouco depois começou a perceber que o filho demonstra não gostar de algumas atitudes da madrasta, algo que ela acha justificado devido ao fato de que a mulher tenta forçar o menino a aceitá-la como uma espécie de “segunda mãe”.

“Ele sente que o fato dela ficar forçando para ser sua segunda mãe é algo desgastante. Meu ex mesmo já disse que a esposa fica magoada por meu filho se recusar a permitir que ela desempenhe este papel, mas é uma escolha dele”.

“Recentemente o pai dele e a madrasta a adicionaram no sistema da escola como sendo sua segunda mãe. Quando um dos professores perguntou a ele sobre suas mães meu filho disse que isso era um erro e que ele tinha apenas uma mãe. O professor alterou novamente o cadastro e colocou a madrasta dele como contato de emergência, algo que ela não gostou nada quando descobriu”.

Leia também: Padrasto é criticado por deixar os enteados aos cuidados dos avós paternos

“Por causa disso, ela e meu ex insistem que meu filho precisa ser severamente punido por sua atitude e que a punição tem que durar por 1 mês nas duas casas. Eu discordei e disse que eles é que precisam ouvir a opinião do meu filho diante dessa situação. Não vou disciplinar meu filho por isso e acho que eles não deveriam colocá-lo de castigo. Eles então gritaram comigo e disseram que eu estou forçando meu filho a não considerar a madrasta como uma segunda mãe”.

Diante da situação, a mulher conta que passou a documentar todas essas interações caso o casal decida entrar com alguma ação legal, algo que os usuários do Reddit a incentivaram a fazer.

“Você precisa levar isso à justiça. Normalmente eu não iria sugerir uma coisa dessas, mas eles estão tentando fazer com que as decisões da madrasta se tornem mais importantes na vida do seu filho do que as suas”, comentou uma pessoa.

“Peça apoio aos professores de seu filho, explique a situação e se prepare para a briga judicial. Lembre-se também de garantir que seu filho tenha apoio na escola e, preferencialmente, uma terapeuta”, finalizou outra.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos