Social

Tia é impedida de ver as sobrinhas por se recusar a chamar as meninas pelo nome

Para a mãe, suas filhas devem ser respeitadas como indivíduos e não tratadas como uma unidade por serem gêmeas idênticas.

O desabafo de uma mãe está dando o que falar no Reddit. Cansada da atitude da irmã de seu marido, ela decidiu proibir a mulher de entrar em sua casa até que ela se comprometa e chamar cada uma de suas filhas pelo nome.

Sem se identificar, a mãe conta que não costumava ter muito contato com sua cunhada até que há 2 anos a irmã de seu marido mudou para uma casa próxima a sua. Desde então, como eles têm a maior casa entre os familiares, é comum que todos se reúnam no local para pequenos encontros de família, o que vem sendo um problema.

“Minhas filhas, Amy e Nina, são gêmeas idênticas e eu entendo que muitas pessoas preferem se referir a elas como ‘as gêmeas’, mas acho que é importante que elas tenham sua individualidade respeitada. Nossos familiares próximos e amigos foram instruídos a chamá-las pelos seus nomes. Elas têm 6 anos, gostos diferentes e estilos diferentes, então é possível identificar quem é quem sem precisar tratá-las como se fossem um par ou uma unidade”, revela a mãe.

“Todos aceitaram bem essa situação, menos minha cunhada que insiste em chamar as meninas de ‘as gêmeas’. Já pedi diversas vezes para que ela as chame por seus nomes, assim como faz com seus outros sobrinhos, mas ela diz ‘ok’ e depois volta a ignorar meus pedidos”.

Ela tomou uma atitude drástica

Cansada da situação, a mãe conta que uma atitude da cunhada durante o Natal foi responsável por fazê-la expulsar a mulher de sua casa. Enquanto todos abriam os presentes, a mulher se recusou a chamar as sobrinhas pelos nomes, mesmo quando cada uma delas assinou individualmente um presente específico.

“Amy fez origamis e Nina pintou um cartão com flores, cada uma delas assinou seus nomes e entregou pessoalmente os presentes para os familiares. Enquanto estava em videochamada com o noivo, minha cunhada decidiu mostrar os presentes para ele e disse que ‘uma das gêmeas’ fez o origami enquanto a ‘outra gêmea’ fez o desenho”.

“Senti como se isso fosse um grande desrespeito com as minhas filhas e quando todos foram embora eu, novamente, pedi a minha cunhada para se referir a minhas filhas por seus nomes. Ela disse que as meninas são muito novas e que isso não importa, então eu a proibi de entrar na minha casa até que ela aceite as nossas regras e trate as meninas pelos seus nomes”.

Com o apoio do marido, ela seguiu com sua decisão até mesmo diante dos planos da comemoração do aniversário do homem, que começaram a ser feitos junto com sua sogra.

Leia também: Tia se recusa a cuidar dos sobrinhos durante suas férias e compra briga com a irmã

“Eu disse a ela que poderíamos fazer a festa em nossa casa como sempre, mas que minha cunhada não seria convidada. Ao saber o motivo, ela ficou irritada com a filha e em poucos minutos recebi uma ligação da irmã do meu marido aos gritos”.

“Ela disse que quer eu queira ou não minhas filhas sempre serão conhecidas como ‘as gêmeas’ até que elas fiquem mais velhas e exigiu estar na festa. É errado eu seguir firme na minha decisão e me recusar a convidá-la?”, questiona a mulher.

Para os usuários do Reddit, ela apenas está fazendo o que uma boa mãe deveria fazer.

“Como mãe de gêmeas idênticas, sua decisão está correta. Eu fiz questão de criar minhas filhas sabendo que para além de serem gêmeas elas também são pessoas diferentes, com gostos e vontades diferentes”, comentou uma pessoa.

“Você parece ser uma mãe incrível! Uma coisa é um estranho que não conhece suas filhas se referir a elas como ‘as gêmeas’, outra coisa é a própria tia delas fazer isso”, criticou outra.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos