Social

Fobia de Natal? Homem afirma ter ‘pavor’ de enfeites natalinos

Para o homem, a época de festas na verdade é um momento repleto de tensões, ansiedade e medo desencadeados por um grande trauma de infância.

Papai Noel

Um homem de 57 anos decidiu compartilhar como é a época de festas natalinas para uma pessoa com fobia de Natal. Garry Hollidge afirma ter sérios problemas de pânico e ansiedade durante a época de festas natalinas, tudo desencadeado por um trauma de infância.

Conforme seu relato para o The Mirror, o homem, que mora no Reino Unido, conta que os meses de novembro e dezembro são sempre acompanhados de medo e apreensão causados por sua fobia um tanto quanto inusitada.

Dentre todos os medos desencadeados pela época, Garry afirma que o principal é o medo do Papai Noel. Ao ver a figura do bom velhinho ele afirma ter sintomas físicos como falta de ar e suores frios que indicam o aumento dos níveis de ansiedade.

No entanto, seu medo é ainda mais específico já que o foco não são pessoas vestidas como o Papai Noel, mas sim pequenas decorações de Natal animadas.

“São os pequenos e estranhos enfeites dançantes que me assustam. Eles são horripilantes e a forma como se movem é horrível! Não consigo suportar”, conta o homem.

Ele fica ansioso com a chegada do Natal!

Continuando seu relato, Garry explica exatamente o que desencadeia sua fobia: “Assim que vejo os pequenos enfeites balançando, eu começo a suar frio e é terrível. Escorre pelas costas, pescoço e corpo. Minhas mãos ficam extremamente úmidas”.

Para ele, a fobia começou quando pessoas se moveram inesperadamente para assustá-lo quando criança, o que piorou com uma tentativa de seus pais de fazê-lo superar seus temores.

“Eles comprar um destes enfeites para tentar me ajudar a superar o medo. Acharam que seria engraçado e útil, mas só piorou as coisas. Lembro de ir às compras com minha mãe na época de Natal e ficar aguardando no carro”.

Leia também: Você não gosta do Natal? Então talvez você tenha ‘Síndrome de Grinch’

“Foi complicado também durante a fase escolar porque sempre que ia à casa de algum amigo eu precisava descobrir se eles tinham algum ‘Papai Noel dançante’ e, se tivessem, precisava dar uma desculpa para evitá-los. Precisei guardar o segredo para não ser alvo de bullying”.

Apesar disso, ele garante ainda decorar a casa para as festividades de Natal. “Acho que minha família entender que o Papai Noel grande é bem-vindo, mas sempre teremos uma proibição para os pequenos e dançarinos. Não tenho problema com roupas vermelhas e barba branca, apenas com os movimentos”.

“Não é agradável, pois eles podem aparecer em qualquer lugar, e a qualquer momento”, finaliza.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos