Social

Chef de cozinha é condenado após uma pessoa morrer depois de comer uma torta mal cozida

O homem admitiu ter violado os regulamentos alimentares na preparação do alimento que levou a morte de uma senhora de 92 anos.

Representação Close up of a pumpkin pie (rawpixel.com / Chanikarn Thongsupa)

ANÚNCIO

Uma comemoração acabou em tragédia depois que uma senhora de 92 anos morreu e 31 pessoas sofreram uma forte intoxicação alimentar após comerem uma torta recheada com carne preparada de forma incorreta.

ANÚNCIO

Conforme notícia publicada pelo The Guardian, o caso aconteceu depois que membros de uma igreja foram celebrar uma conquista em um pub local.

Elizabeth Neuman, de 92 anos, teve episódios de vômito depois de comer a torta e morreu em decorrência de uma grave intoxicação alimentar, enquanto outros paroquianos ficaram “desagradavelmente doentes”. Somente três dos presentes não apresentaram sintomas por serem vegetarianos e não terem comido a carne.

John Croucher, de 40 anos, era o chefe de cozinha do Crewe Arms, um conhecido pub da vila de Hinton-in-the-Hedges, em Northamptonshire. Ele foi condenado a quatro meses de prisão após admitir a acusação de violação dos regulamentos alimentares. Além disso, ele está proibido de atuar como chef de cozinha e cozinheiro pelos próximos 12 meses.

Em sua defesa, John alegou: “Odeio dizer isso, realmente odeio dizer isso, mas acho que fui apressado. Estava com pressa. O remorso é um eufemismo. Isso é algo que nunca esquecerei. Por causa disso sou um chef melhor e é uma pena que o custo teve que ser esse”.

Uma pessoa morreu e 31 ficaram com uma grave intoxicação alimentar

A juíza Sarah Campbell se pronunciou sobre o caso: “Em 8 de outubro de 2018, 35 moradores foram ao Crewe Arms para uma refeição. Trinta de duas pessoas comeram a torta. Um pessoa saudável morreu de hemorragia gastrointestinal induzida por vômito. Nenhuma frase pode refletir a perda causada à família.”.

Segundo ela, a carne picada utilizada no recheio da torta não foi cozida corretamente e foi colocada em uma panela com água gelada. “Croucher precisava sair, então colocou a carne picada em um filme plástico e deixou na geladeira durante a noite. Ele cozinhou novamente a carne no outro dia e acrescentou purê de batata quente. Ele não mediu a temperatura quando foi servido”.

ANÚNCIO

Confira também:

Durante o julgamento, o tribunal foi informado de que os membros da congregação da Igreja da Santíssima Trindade não queriam retribuições contra o pub, seu proprietário ou o chef envolvido, que não trabalha mais no local.

No entanto, a juíza levantou preocupações com o histórico do pub, dizendo: “O Crewe Arms é um pub importante para a comunidade local. Eu li muitas referências de membros da comunidade. Todos eles disseram que este foi um erro único, mas olhando para evidências, não foi um erro único”.

“O pub deveria estar dando passos para estar melhorando. As inspeções em 2015 deram três estrelas e em 2017 deram apenas uma estrela”.

Em defesa do pub, Christopher Hopkins disse à juíza: “Você verá que o proprietário do pub foi até os residentes locais que foram afetados e se desculpou pelo incidente. Ele também pede que expresse suas condolências à família Neuman em seu nome”.

O proprietário do pub, Neil Billingham, admitiu três acusações de violação dos regulamentos alimentares e foi multado em 9 mil libras. Sua empresa foi multada em quase 3 mil libras.

ANÚNCIO

Recomendado:

Tags


Últimas Notícias