logo
/ Reprodução / Twitter / Facebook / Reprodução / Twitter / Facebook
Social 08/07/2021

Vídeos mostram mercenários que assassinaram presidente do Haiti; 7 foram mortos e 6 capturados

Na madrugada de 7 de julho de 2021, um grupo de homens assassinou a tiros o presidente do Haiti, Jovenel Moïse, em sua residência em Porto Príncipe. Sua esposa, Martine Moïse, foi ferida e também precisou ser hospitalizada.

O líder de estado sucedeu Michelle Martelly em 7 de fevereiro de 2017 e liderou uma administração turbulenta, com acusações de corrupção que geraram manifestações violentas ao longo dos quatro anos. Em 2021, as pessoas exigiam sua renúncia.

Com vídeos que mostram a captura de mercenários, o jornal Tele Sur confirma que sete envolvidos no assassinato foram abatidos e seis capturados.

O Haiti vive uma forte instabilidade política e teve mais de 20 governos após a ditadura sangrenta e brutal do regime de François Duvalier e seu filho que durou até 1986.

A isso se soma a intervenção militar em 2004, quando o presidente Jean Bertrand Aristide foi deposto, uma presença armada que foi reforçada anos depois do terremoto de janeiro de 2010 e que deixou uma longa história de abusos, entre os estupros de menores que envolvem forças de paz da ONU.