Foco

PM atira em entregador após se recusar a buscar pedido na portaria

O entregador segue em estado grave após ser baleado pelo policial militar na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Vídeo gravado por Nilton mostra parte da discussão com o PM.

Um entregador de 24 anos está internado em estado grave após ser baleado por um policial militar que se recusou a descer para buscar seu pedido na portaria. Conforme informações do G1, Nilton Ramon de Oliveira foi ferido com um tiro na coxa e segue internado no CTI do Hospital Municipal Salgado Filho, no Rio de Janeiro.

Segundo a publicação, o autor do disparo foi identificado como sendo o cabo Roy Martins Cavalcanti, que alegou legítima defesa ao se apresentar na 30ª DP. Ele afirma que reagiu após Nilton tentar pegar sua arma.

Na prévia da ocorrência registrada como “lesão corporal por perfuração de arma de fogo, em legítima defesa”, o policial conta que foi até o Porto do Sabor da Praça Saiqui na tentativa de reaver o pedido feito por sua esposa.

Recomendados

Segundo ele, ao chegar em casa a mulher estava nervosa, pois “foi destratada pelo entregador que se negou a entregar o lanche”. No local, ele conta ter sido ofendido por Nilton que teria incitado outros entregadores contra o policial.

Roy teria sacado a arma e verificado se o entregador estava com algum armamento enquanto a esposa acionava o 190 e pedia reforços. Nilton, por sua vez, se recusou a esperar pelos policiais e, segundo a versão apresentada pelo cabo, teria tentado pegar a arma do homem.

“Para preservar sua vida, ele efetuou um disparo na perna esquerda de Nilton”, descreve o documento que ainda afirma que o policial foi o responsável por “fazer um torniquete” na perna do entregador e acionar o resgate.

Nilton gravou parte da abordagem

A ação do policial foi registrada pelo próprio entregador por meio de um vídeo que foi compartilhado. Segundo relato, o PM exigiu que ele levasse o lanche até a casa, mas Nilton explicou que não era obrigado e os dois iniciaram uma discussão pelo chat do aplicativo de entregas.

Nilton teria iniciado o protocolo de devolução e voltou para a loja, mas foi seguido por Roy que iniciou uma discussão, registrada pelo rapaz.

Em determinado momento é possível ver o PM com a arma em mãos e o entregador relatando que está sendo ameaçado pelo homem. O momento do disparo não foi registrado no vídeo, mas foi presenciado por outras pessoas que confirmaram o fato de Roy ter prestado os primeiros socorros ao entregador antes de ir embora.

“Ele chegou a prestar um primeiro socorro, entrou no carro e foi embora falando que era polícia. Nilton é um moleque trabalhador, honesto, e um cara vai e faz isso. É desumano”, declarou Jeferson Coimbra, atendente que presenciou o momento da confusão.

Após a chegada do socorro, motoboys colegas de Nilton protestaram pela atitude do policial e quebraram o portão do condomínio em que ele mora. Um dos homens registrou parte do processo de socorro a Nilton e a ação dos motoboys.

⚠⚠⚠ ATENÇÃO!!! O Vídeo abaixo contém cenas fortes!!! ⚠⚠⚠

Até o momento não foram divulgadas novas informações sobre o estado de saúde do entregador.

Leia também: Confusão por bolas de sinuca acaba em ameaça de morte

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos