Foco

Jovem é encontrada carbonizada em casa no interior de SP; namorado é suspeito pelo feminicídio

Sara Cristina Candeias Carvalho, 24, era constantemente agredida e foi orientada a terminar relação

Ele fugiu e ainda é procurado

A Polícia Civil investiga a morte da jovem Sara Cristina Candeias Carvalho, de 24 anos, que foi encontrada carbonizada dentro de casa, em Franca, no interior de São Paulo. Familiares contaram que ela mantinha um relacionamento conturbado com Kaio Ignácio da Rocha, que é o principal suspeito do feminicídio. O rapaz teria feito uma videochamada para uma ex-namorada, quando teria mostrado o corpo da vítima e confessado o crime. Depois, fugiu e ainda não foi encontrado.

O caso aconteceu na terça-feira (20), na Rua Hercílio Rosa de Azevedo, no bairro Jardim Aeroporto II. Conforme o boletim de ocorrência, a ex-namorada de Rocha entrou em contato com a polícia e relatou sobre a ligação que recebeu dele. Agentes foram até a casa da vítima, arrombaram o portão e a encontraram carbonizada entre dois colchões. Ainda não se sabe se ela tinha sido morta antes de ser queimada.

A filha de Sara de outro relacionamento, de sete meses, não estava na casa. A criança foi encontrada horas depois com conhecidos no bairro Jardim Aeroporto III. Uma mulher disse que Rocha apareceu com a menina e pediu que ela cuidasse por algumas horas, pois tinha uma entrevista de emprego, mas não voltou mais.

Recomendados

A bebê foi entregue ao pai biológico, mas, como ele devia pensão alimentícia a outro filho, acabou sendo preso. Assim, a criança está sob os cuidados do Conselho Tutelar de Franca.

O caso foi registrado como feminicídio e segue sendo investigado. Rocha é procurado, mas ainda não tinha sido encontrado até a publicação desta reportagem.

Agressões constantes

No último dia 6 de janeiro, Sara denunciou o namorado à polícia por violência doméstica. Na ocasião, ela foi agredida e ameaçada com uma faca e um martelo. Conforme a ocorrência, o homem tentou enforcá-la e, com medo, ela foi para a casa dos pais. No entanto, dias depois, acabou voltando a morar com Rocha.

Em entrevista ao site G1, o pai da vítima, Walter Portela de Carvalho, diz que pediu que ela terminasse o relacionamento de vez. “Já tínhamos alertado para sair desse relacionamento. É difícil até falar. Estou magoado, machucado. Que Deus nos conforte. A família está triste”, lamentou ele.

LEIA TAMBÉM:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos