Foco

Sai sentença do julgamento de Dani Alves: jogador pega 4 anos e 6 meses por estupro em Barcelona

Sentença foi lida na manhã desta quinta-feira no Tribunal de Barcelona

Daniel Alves no banco dos réus

O jogador Dani Alves foi condenado nesta quinta-feira a quatro anos e seis meses de prisão pelo estupro de uma jovem na boate Sutton, em Barcelona, em dezembro de 2022, de acordo com o jornal La Vanguardía.

O julgamento foi realizado nos dias 5, 6 7 de fevereiro, mas o veredicto foi dado apenas nesta quinta-feira, quando o jogador foi convocado a comparecer perante o Tribunal de Barcelona, juntamente com seus advogados e os advogados da acusação.

Segundo o veredicto dos três juízes, ficou comprovado que a vítima não consentiu com a relação sexual e existem provas e testemunhas que comprovam que houve abuso sexual. “...o arguido agarrou abruptamente a queixosa, atirou-a ao chão e, impedindo-a de se mexer, penetrou-a pela vagina, apesar de a queixosa ter dito que não, ela queria ir embora”, diz o relato dos juízes.

Recomendados

Como Dani Alves já cumpriu um ano preso, restam mais 3 anos e meio de prisão, pena que ainda pode ser reduzida por comportamento e outras atenuantes, muito longe dos 12 anos pedido pela advogada da vítima ou dos 9 anos que queria a promotoria.

A Justiça espanhola, de acordo com o La Vanguardia, aplicou ao jogador uma medida atenuante de reparação aos danos levando em consideração que ele depositou em conta no tribunal a quantia de 150 mil euros a ser entregue à vítima, independente do resultado do processo, o que. Segundo o tribunal, manifesta “desejo de reparação”.

Desde que foi preso, em janeiro do ano passado, cinco versões diferentes foram apresentadas pela defesa do jogador, o que dificultou bastante o trabalho dos advogados, que agiram mais na linha de tentar minimizar a pena, já que a promotoria tinha provas robustas, físicas e testemunhais, contra ele. No julgamento, os advogados tentaram alegar que Dani Alves estava embriagado e e não sabia o que estava fazendo, mas a alegação não foi aceita pelos juízes.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos