Foco

Brasileira está desaparecida nos EUA há mais de duas semanas; família suspeita de suposto namorado

Manuela Keller Cohen, 17, saiu de casa no último dia 20 e não voltou; polícia norte-americana faz buscas

Polícia norte-americana investiga o sumiço

A polícia norte-americana investiga o desaparecimento da brasileira Manuela Keller Cohen, de 17 anos, que saiu de casa em Washington D.C, no último dia 20, e não voltou mais. Os pais da jovem, natural de Brasília, contaram que ela não costumava sair sem avisar e desconfiam de um suposto namorado, com quem a garota teria trocado mensagens nas redes sociais antes do sumiço.

Manuela mora com os pais nos Estados Unidos desde 2016, onde ela cursa o último ano do ensino médio. O pai dela, o motorista de transporte por aplicativo Bruno Barreto Cohen, de 40 anos, contou em entrevista ao site “Metrópoles” que, no último dia 20 de novembro, a filha saiu de casa e confirmou se ele estaria no local para recebê-la na volta.

“Ela fez questão de ter certeza que eu estaria em casa, pois saiu sem as chaves e não teria como entrar”, contou o pai.

Naquela data, já de noite, os pais estranharam o fato da filha não ter voltado para casa e procuraram a polícia para registrar o desaparecimento. No dia seguinte, eles receberam uma mensagem de texto, atribuída à jovem, na qual ela dizia que estava com amigos e “precisava de um tempo”. Ela dizia que estava em Baltimore, a cerca de uma hora de Washington, mas não revelou a identidade de seus acompanhantes.

Depois disso, não houve mais nenhum contato. Os pais tiveram acesso ao celular e ao computador deixados em casa pela jovem, por onde conseguiram acessar as redes sociais dela. Lá, descobriram que ela conversava com um homem de 21 anos e que eles mantinham um namoro secreto. A polícia identificou o rapaz e o questionou sobre o paradeiro da jovem, mas ele negou o suposto relacionamento e disse que eles eram apenas amigos.

A polícia faz buscas pela brasileira desde então e divulgou um cartaz, no qual destaca que ela pode estar nas regiões de Maryland ou Virgínia. “Sua sobrancelha direita e nariz estão perfurados (com piercings). Manuela tem uma cicatriz no joelho direito. Ela pode atender pelo nome de Manu”, descrevem as autoridades.

Enquanto seguem sem respostas, os pais lançaram uma vaquinha online para arrecadar fundos para fazer uma busca paralela pela filha.

“Estamos arrecadando fundos para colaborar com as autoridades policiais e contratar um investigador particular, aprimorando os esforços de busca. Cada doação nos aproxima de reunir Manu com sua família. Obrigado por ser um farol de esperança neste momento tão desafiador”, escreveu a mãe dela, Sofia Neiva.

LEIA TAMBÉM:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos