Foco

Ruim de mira: homem mata amigo com tiro durante caçada de javalis no interior de São Paulo

Autor do disparo tentou acertar animal, mas não viu que colega estava no alvo; ele morreu no local

Homem foi baleado e não resistiu

Um homem de 48 anos, que não teve a identidade revelada, morreu após levar um tiro durante uma caçada de javalis, em Pindamonhangaba, no interior de São Paulo. O autor do disparo foi um amigo dele, que tentou mirar em um animal, mas errou e acabou acertando a vítima, que morreu no local.

O caso aconteceu na manhã de sábado (6). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), o homem saiu com o grupo de amigos para fazer a caçada. Quando eles estavam na região da Estrada de Pinda-Rural, avistaram um javali. O amigo disparou contra o animal, mas não percebeu que a vítima estava na linha de tiro.

O homem foi ferido e morreu ainda no local. O corpo dele só foi retirado do local na manhã de domingo (7) com a ajuda de um helicóptero Águia da Polícia Militar, pois estava em uma área de difícil acesso.

“Policiais militares foram acionados para atender a ocorrência em que um grupo de amigos se reuniu para caçar javalis. Na ocasião, foi constatado que um homem, de 29 anos, realizou um disparo com objetivo de atingir o animal, sem perceber que a vítima, de 48 anos, estava na linha de tiro e acabou sendo atingido, levando-o a óbito”, destacou a SSP-SP.

O caso foi registrado pelo plantão da Delegacia Seccional de Taubaté como homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. A polícia pediu exames periciais junto ao Instituto de Criminalística (IC).

Caçar javalis é permitido?

De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a caça de javalis é autorizada no país. A medida visa o controle populacional da espécie, conhecida por causar problemas como ataques a seres humanos e animais domésticos, além de danos a plantações.

No entanto, em São Paulo essa prática não é permitida. Segundo a Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil), a proibição consta na Lei Estadual nº 16.784, de 28 de junho de 2018.

LEIA TAMBÉM:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos