Foco

Homem deverá pagar indenização milionária a ex-mulher por 25 anos de trabalho doméstico

Justiça espanhola determinou acordo recorde em divórcio de casal com dois filhos

Maço de dólares

Um tribunal na Espanha ordenou que um homem pague a soma de US$ 215 mil (R$ 1,13 milhão) para sua ex-esposa por quase três décadas de trabalho doméstico não remunerado.

O acordo de divórcio foi um recorde calculado pela juíza Laura Ruiz Alaminos, com base no salário mínimo anual durante todos os anos de casamento do casal, segundo o innews.

Ivana Moral se casou em 1995 e viveu com seu marido até 2020, mas após o divórcio, segundo disse à Justiça, ela e as filhas ficaram sem nada. “Eu estava apoiando meu marido em seu trabalho e na família como mãe e pai. Nunca tive acesso a seus negócios, tudo estava em seu nome.”

Recomendados

A mulher conta que quando se casou teve que assinar um acordo de separação de bens, o que na prática significa que eles dividiriam os bens comuns em caso de separação, mas não foi o que ocorreu.

Além da ‘multa salarial’, o ex-marido também foi condenado a pagar uma pensão mensal para a ex-mulher de US$ 527 (R$ 2,7 mil) e para as filhas de 14 e 20 anos, nos respectivos valores de US$ 633 (R$ 3,3 mil) e US$ 422 (R$ 2,2 mil).

LEIA TAMBÉM: Bronca de esposa faz homem comprar bilhetes e ganhar na loteria

Ivana disse que pretende que seu caso inspire outras mulheres que passam pela mesma situação. “Saibam que podemos reivindicar [pagamento] pelos  afazeres domésticos quando houver um acordo de separação de bens”.

“Ela era a sombra dele, trabalhando atrás [dele] para que ele pudesse subir na carreira e se tornar alguém”, disse a advogada Marta Fuentes, que defendeu Ivana.

Apesar de a Justiça ter prevalecido, no entanto, a multa paga pelo ex-marido, cujo nome não foi mencionado, não é nem sombra do patrimônio acumulado por ele em todos esses anos, que segundo a advogada chega a US$ 6,4 milhões (R$ 33,9 milhões).

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos