Foco

Piloto de helicóptero que fez pouso forçado no Rio sofreu sequestro aéreo no ano passado; relembre

Leandro Monçores de Araújo se sentiu mal na ocasião e foi substituído

Todos os cinco ocupantes sobreviveram

O piloto do helicóptero que fez um pouso de emergência na manhã da última quarta-feira (4) no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, é o mesmo que, em setembro de 2021, transportou até Angra dos Reis, também no Rio, dois homens que sequestraram uma aeronave para resgatar criminosos no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu.

No dia do crime, Leandro Monçores de Araújo, de 43 anos, se sentiu mal e foi substituído pelo piloto da Polícia Civil Adonis Lopes de Oliveira, que buscou os criminosos em um hotel de luxo. Minutos após embarcarem com destino ao Rio, os bandidos renderam Adonis e o obrigaram a seguir para uma das unidades prisionais. Adonis, porém, entrou em luta corporal com os suspeitos, frustrando o resgate arquitetado pela dupla.

Acidente de ontem

O helicóptero conduzido por Leandro na última quarta-feira levava dois casais de estrangeiros. De acordo com o Corpo de Bombeiros, os turistas, que são da Argentina e França, foram socorridos e levados Hospital Municipal Lourenço Jorge.

O piloto recebeu atendimento no local e disse que percebeu uma falha mecânica. Decidiu, então, fazer o pouso de emergência na Avenida das Américas, nas proximidades do heliponto usado pela empresa dona da aeronave.

Com impacto contra o chão, o helicóptero perdeu a cauda e uma das portas se desprendeu. Agentes do Centro de Investigação e Prevenção de Acidente Aeronáuticos (Cenipa) foram acionados para investigar as causas do acidente.

Conforme registro na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o helicóptero com prefixo PP-MEU, Modelo EC 120B, está em situação regular e apto para realizar transporte privado de passageiros.

LEIA TAMBÉM:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos