Foco

Suzane von Richthofen deixa cadeia para ‘saidinha’ temporária e web reage

Internautas destacaram a boa aparência da condenada ao cruzar os portões da penitenciária de Tremembé

Suzane von Richthofen deixa presídio para 'saidinha' mais uma vez

Suzane von Richthofen, condenada por matar os pais em 2002, deixou a Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé (SP), na última terça-feira (13) para a chamada “saidinha” temporária.

Um vídeo que circula na web mostra Suzane bem vestida cruzando os portões da cadeia. Ela passa sem falar com ninguém.

Usuários das redes sociais têm expressado suas opiniões a respeito do benefício concedido à prisioneira.

Recomendados

Confira algumas das menções no Twitter:

A boa aparência de Suzane e o fato de ela estar bem vestida ao deixar o presídio para a “saidinha” chamou a atenção de muitos internautas:

‘Saidinha’ de Suzane von Richthofen

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária, Suzane e os demais detentos agraciados com a “saidinha” poderão ficar sete dias em liberdade. Assim, ela deve retornar ao presídio até as 14h no dia 19.

Essa já é a terceira saída temporária do ano. A primeira foi em março e a segunda, em junho. Nas duas ocasiões anteriores, Suzane foi contemplada com o benefício, que é concedido a presos com bom comportamento, que já cumpriram uma parte da pena e que estão no regime semiaberto.

Além disso, vale lembrar que a condenada por matar os pais está cursando Farmácia em uma universidade de Taubaté. O pedido foi feito por sua defesa e acatado.

Durante as férias da faculdade, ela ainda foi autorizada a frequentar aulas de um curso particular de informática.

Relembre o crime

Manfred e Marisia Richthofen foram mortos a pauladas em 2002 pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos a mando da filha do casal, Suzane.

Inicialmente o caso foi tido como latrocínio (roubo seguido de morte), mas dez dias depois eles confessaram o crime.

A motivação foi porque Manfred e Marísia, de classe média alta, eram contra o namoro de Suzane e Daniel. Eles foram condenados a 39 anos de prisão e Cristian a 38 anos.

LEIA TAMBÉM:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos