logo
Foco
/ Image Source/Folhapress / Image Source/Folhapress
Foco 13/09/2021

Polícia Civil de São Paulo alerta sobre os cuidados para não cair no golpe do amor

Saiba o que fazer caso você se torne vítima de algum criminoso.

Apesar de ser um velho conhecido, o golpe do amor continua a ser praticado principalmente usando a internet. Os criminosos se aproveitam da fragilidade das vítimas, fazem juras românticas e, com muitas conversas sedutoras, conseguem efetuar as fraudes. A Polícia Civil de São Paulo fez uma cartilha, na qual orienta sobre os cuidados que todos devem ter em um relacionamento virtual o que deve ser feito caso a pessoa se torne vítima.

O Metro World News conversou com o delegado Gaetano Vergine, titular da Divisão de Crimes Cibernéticos (DCCIBER), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), que investiga esse tipo de crime. Segundo ele, infelizmente, esse é um dos golpes mais difíceis de ser combatido, pois muita gente ainda acredita em promessas feitas virtualmente.

Leia também:

“Tem gente que fica muito tempo dando dinheiro para os golpistas, que inventam as mais diferentes histórias para conseguir dinheiro das vítimas. Esse é um golpe muito antigo, que foi repaginado para o mundo digital. Antes era feito através de cartas, telefonemas. E o mais complicado é que o mesmo autor pode ter três, quatro,dez vítimas ao mesmo tempo”, alerta o delegado.

Segundo Vergine, nunca se deve transferir dinheiro para alguém, sem que se conheça de fato de quem se trata e suas verdadeiras intenções. “Esses bandidos criam perfis falsos, às vezes com fotos de outras pessoas, e acabam ludibriando as vítimas que, na namioria das vezes, são mulheres. Mas há casos de homens que caem também. Então, a recomendação é que nunca se dê dinheiro para alguém que você nunca viu pessoalmente, não conhece direito”, ressaltou.

Golpe do amor

Segundo a cartilha da Polícia Civil, o golpe do amor acontece, normalmente, quando pessoas que estão em busca de um relacionamento amoroso utilizam plataformas digitais para encontrar o par perfeito. Desta forma, criminosos criam perfis falsos e, a princípio, por meio de conversas sedutoras e juras de amor, tentam ganhar a confiança da vítima.

Em um segundo momento, após envolver a vítima com declarações de amor, o golpista cria inverdades com intuito de obter vantagem econômica, em prejuízo da vítima.

As mentiras utilizadas pelos criminosos são as mais diversas como, por exemplo, usar a desculpa de que deseja conhecer pessoalmente a vítima e então pedir dinheiro emprestado a ela para comprar supostas passagens; ou então o estelionatário diz que está enviando um presente, seja joia, ouro, dólares, mas que para retirar o pacote será necessário pagar uma taxa, fornecendo então uma conta bancária de pessoas de confiança do próprio golpista.

Como evitar o golpe?

  • Procure marcar encontros pessoais com o namorado(a) e, preferencialmente, em locais públicos;
  • Desconfie da solicitação de empréstimo de altos valores, independentemente da situação relatada;
  • Dialogue com parentes e amigos sobre o seu relacionamento e peça opinião deles sobre qualquer pedido de valor.

Caso tenha sido vítima, o que fazer?

  • Não apague nenhuma da conversas realizadas com o possível criminoso;
  • Tire cópia de todas estas conversas e comprovantes de depósitos ou transferências bancárias realizadas;
  • Anote os dados das contas bancárias para as quais o dinheiro foi enviado, entre em contato com o gerente de sua conta bancária e tente bloquear o valor;
  • Em posse de todas essas informações, procure a Delegacia de Polícia mais próxima de sua casa ou registre um Boletim de Ocorrência Eletrônico através do site da Delegacia Eletrônica na opção “Outros Crimes”.