Foco

Prefeitura de SP passa a permitir velório de vítimas da covid-19 infectadas há mais de 20 dias

Medida passa a valer neste sábado na rede municipal e particular.

Movimentação no cemitério da Vila Formosa, na zona leste Suamy Beydoun/Agif/Folhapress

A Prefeitura de São Paulo mudou as regras para realização de enterros na rede municipal e particular da capital a partir deste sábado (11). Agora, vítimas da covid-19 que tenham sido infectadas há mais de 20 dias poderão ter velórios, o que não era permitido por conta da pandemia.

ANÚNCIO

Os velórios permanecem com a duração máxima de uma hora também para mortes em decorrência de outras doenças. Segundo a prefeitura, a nova regulamentação tem como base a queda no número de óbitos e a evolução do cronograma de vacinação no município, seguindo as recomendações da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), que ressalta a importância no cumprimento das medidas sanitárias de contenção do coronavírus.

Leia também:

  1. Prefeitura de São Paulo aplica primeira dose contra covid-19 apenas em UBSs neste sábado
  2. Bombons de licor, fim do noivado: veja as 10 desculpas mais usadas para recorrer das multas por dirigir bêbado
  3. Aplicação da 2ª dose se torna predominante no País

Nos casos de morte em decorrência da contaminação por covid-19, durante o período de transmissão, que é dentro dos 20 dias a contar da data de diagnóstico, permanece proibida a realização de velório. O funeral deverá acontecer com a urna fechada durante todo o tempo, sem qualquer contato com o corpo do falecido.

Recomendados

Quando a morte em decorrência de covid-19 ocorrer fora do período de contágio, o velório passa a ser permitido. Sendo assim, se transcorridos 20 dias ou mais do diagnóstico da doença, a informação deve ser devidamente atestada por Declaração Médica para que o velório, com a urna aberta, seja realizado pela família.

Não há alteração quanto ao tempo de velório em casos de morte em decorrência da covid-19, quando passado o período de contaminação. A determinação é a mesma para mortes por outras causas, exceto em virtude de doenças infectocontagiosas. Deve-se cumprir o período máximo de uma hora de cerimônia, seguindo todos os protocolos em virtude da pandemia.

Medidas de segurança

Ainda segundo a prefeitura, o limite de participantes autorizados em cada cerimônia é de dez pessoas, respeitando o distanciamento mínimo de 1 metro entre cada uma, além do uso obrigatório de máscara facial de proteção.

As cerimônias devem acontecer em lugares ventilados, com a disponibilização de álcool 70% para higienização das mãos, água, sabonete líquido, papel-toalha, lenços de papel e lixeiras. O consumo de alimentos nas salas de cerimônia também é proibido.

Recomenda-se ainda que a presença de indivíduos do grupo de risco para agravamento da covid-19, bem como pessoas que apresentem sintomas de gripe ou resfriado, como tosse ou coriza, sejam evitadas.

O uso dos equipamentos de segurança segue sendo obrigatório dentro dos cemitérios e do crematório, desde o manejo do corpo até o momento final do sepultamento. Os funcionários do Serviço Funerário do Município de São Paulo recebem os EPIs, disponibilizados regularmente pelos administradores de cada unidade cemiterial, de acordo com a atividade que executam.

Tags

Últimas Notícias