logo
Foco
/ Foto: Divulgação / Foto: Divulgação
Foco 04/08/2021

Governo de SP confirma calendário de vacinação para adolescentes de 12 a 17 anos; veja as datas

Governador disse que medida é importante para retorno às aulas presenciais; nesta semana, 60% dos alunos já compareceram.

Por : Metro World News

O governo de São Paulo confirmou nesta quarta-feira (4) que os adolescentes de 12 a 17 anos, que possuem comorbidades, serão vacinados no estado contra covid-19 a partir do dia 18 de agosto. Também estão inclusas neste grupo as menores grávidas e puérperas. Já para os demais desta faixa etária, a imunização será realizada de 30 de agosto a 12 de setembro.

Segundo o governador João Doria (PSDB), a imunização de jovens e crianças também tem como objetivo dar maior segurança às famílias para o retorno às aulas presenciais. Na última segunda-feira (2), 60% dos estudantes da rede estadual retornaram às escolas.

Leia também:

Ainda segundo o governo, 96% dos profissionais da rede estadual de ensino, ou seja, quase 240 mil servidores, já foram vacinados contra a covid-19 com pelo menis uma dose.

“São Paulo foi o primeiro estado a vacinar professores e profissionais de Educação e o primeiro estado a retomar as aulas de forma segura, para garantir às crianças e aos jovens o direito de voltarem às aulas, de se alimentarem e estarem amparados enquanto seus pais estão trabalhando ou em busca de um emprego”, afirmou Doria.

Ao todo, 44% dos servidores, mais de 110 mil profissionais, já estão com o calendário vacinal completo, ou seja, tomaram a segunda dose ou dose única. Somando todas as redes (federal, estadual, municipais e particular) de Educação Básica do estado, já foram imunizados com a primeira dose ou dose única quase 910 mil profissionais. Desses, quase 340 mil estão com o calendário vacinal completo.

“Nossas escolas estão seguras. As famílias devem e precisam ir até às escolas, e enviar seus filhos para as aulas. E com o avanço cada vez maior da vacina, temos tomado todas as medidas para a segurança e acolhimento das equipes escolares e dos estudantes”, destacou o Secretário da Educação, Rossieli Soares.

Na rede estadual, cerca de 4% ainda não se vacinaram. Segundo a Resolução Seduc nº 59 de 2021, os profissionais da educação que optaram por não se imunizarem no prazo originalmente definido no calendário de vacinação local deverão cumprir jornada de trabalho em regime presencial, exceto se fizerem parte de grupo de risco e não puderem ser vacinados, conforme prescrição médica.

Volta às aulas

Na segunda-feira (2), os 3,5 milhões de estudantes da rede estadual retornaram para as aulas do 2⁰ semestre. Destes, 97%, que estudam em municípios onde há autorização, podem comparecer presencialmente nas escolas.

Em consulta realizada pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP), 80% das famílias responderam que enviarão os filhos à escola. No balanço dos dois primeiros dias, a Seduc-SP contabilizou o retorno presencial de 60% de seus estudantes, 2,1 milhões de alunos.