Foco

Brasil registra 899 mortes por covid em 24h; média móvel segue acima de 2 mil

Número relativamente baixo se deve ao represamento de dados no domingo

Burials Increase at Latin America's Biggest Cemetery As COVID Deaths Surge in Sao Paulo SAO PAULO, BRAZIL - MARCH 12: Cemetery workers bury a victim of coronavirus (COVID-19) as family members attend the funeral at Vila Formosa Cemetery on March 12, 2021 in Sao Paulo, Brazil. Vila Formosa, the biggest graveyard in Latin America, has seen its activity grow in the last weeks due to the surge of deaths related to coronavirus. Burials and cremations in the capital of Sao Paulo grew 11% in the first week of March compared to February. The increase means that there is already a lack of raw material for the manufacture of coffins and recently, hearse jams and queues have been recorded at the cemetery. (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images) (Alexandre Schneider/Getty Images)

ANÚNCIO

O Brasil registrou 899 novas mortes pela covid-19 nesta segunda-feira, 21. O número relativamente baixo, em comparação com os dias anteriores, se deve ao represamento de dados no domingo. A média semanal de vítimas, entretanto, que elimina distorções entre dias úteis e o fim de semana, permanece acima dos 2 mil óbitos diários, em 2.059.

ANÚNCIO

No último sábado, 19, o Brasil ultrapassou a marca de 500 mil vidas perdidas para a doença desde o início da pandemia, tornando-se apenas o segundo país no mundo a alcançar tal patamar além dos Estados Unidos. O novo perfil de vítimas também tem mudado com o avanço da vacinação, a disseminação de novas cepas do vírus e o desrespeito às medidas de proteção (uso de máscara, distanciamento social etc.). Pela primeira, a maioria dos óbitos pelo coronavírus está entre pessoas com menos de 60 anos.

Leia também:

Rede atacadista abre vagas de emprego em São Paulo e região

Avião com 1,5 milhão de doses da Janssen chega amanhã, diz ministro

Nesta segunda-feira, o número de novas infecções notificadas foi de 43.413. No total, o Brasil tem 502.817 mortos e 17.969.806 casos da doença, a segunda nação com mais registros, atrás apenas dos Estados Unidos. Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h.

O Estado de São Paulo registrou nesta segunda-feira 98 mortes por coronavírus. Nas últimas 24 horas, nenhum Estado chegou a superar a barreira de 100 óbitos pela doença.

ANÚNCIO

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho do ano passado, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

Nesta segunda-feira, o Ministério da Saúde ainda não informou quantos casos ou óbitos foram registrados pela covid-19 nas últimas 24 horas. Até a véspera, a pasta contabilizava um total de 16.220.238 pessoas recuperadas da doença desde o início da pandemia.

ANÚNCIO

Recomendado:

Tags


Últimas Notícias