logo
/ José Cruz/Arquivo Agência Brasil
Foco 08/06/2021

Caixa oferece redução de até 75% na parcela da casa própria

Com o objetivo de aliviar um pouco o financiamento da casa própria para os clientes que viram o orçamento diminuir ou perderam toda a renda durante a crise econômica causada pela pandemia de covid-19, a Caixa Econômica Federal anunciou ontem um novo programa para reduzir em até 75% o valor das prestações dos contratos em vigência.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

O público que possui acordo habitacional nas modalidades FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) ou SBPE terá a oportunidade de solicitar a diminuição no valor da parcela em 25% por até seis meses. Quem optar pela redução entre 25% e 74,99% nas prestações será contemplado pelo programa por até três meses. No entanto, é necessário apresentar uma autodeclaração de perda de renda. O banco também dá a opção da parcela ter “desconto” maior do que 75%. Nesta modalidade, o cliente precisa comprovar a perda de renda, que passará por avaliação da Caixa. 

O banco também anunciou ontem que pessoas que estão recebendo auxílio emergencial ou Seguro Desemprego este ano podem solicitar a paralisação no pagamento por até seis meses.   

Todas as alternativas de negociação devem ser feitas pelo aplicativo Habitação CAIXA.

De acordo com informações do banco, o valor que deixará de ser pago durante a vigência do acordo será cobrado proporcionalmente até o final do contrato. A taxa de juros e o prazo contratados inicialmente não vão sofrer alteração.

“Mais uma vez ouvindo a população em um momento sensível para o mundo inteiro, estamos oferecendo a redução no valor das prestações. Como normalmente faltam de 10 a 15 anos (para a finalização do contrato), o acréscimo será muito pequeno e ao longo do tempo”, explicou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, durante a transmissão ao vivo nas redes sociais do banco para anunciar o programa de negociação. 

• Redução de 25% da prestação por até 6 meses

• Redução de 25% a 74,99% da prestação por até 3 meses, mediante apresentação de autodeclaração de perda de renda

• Redução acima de 75% da prestação, mediante comprovação da perda de renda e avaliação pela Caixa

• Paralisação no pagamento da parcela por até 6 meses para aqueles clientes que estão recebendo auxílio emergencial ou Seguro Desemprego este ano

Crédito imobiliário cresce 41%

Na mesma live em que divulgou o projeto para redução no valor das prestações, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, também afirmou que o banco atingiu, entre os meses de janeiro e maio de 2021, R$ 52,4 bilhões em concessão de crédito imobiliário, crescimento de 41,4% em relação ao mesmo período de 2020. Nos cinco primeiros meses deste ano, o banco celebrou 240,6 mil novos contratos e mais de 962 mil pessoas com casa nova. De acordo com a Caixa, a carteira de crédito imobiliário do banco alcançou R$ 523,1 bilhões em maio, com 5,76 milhões de contratos.

Segundo Guimarães, os números apontam para um resultado expressivo no segmento de financiamento, no qual a Caixa desponta como líder. Atualmente, o banco tem 68% de participação no mercado imobiliário.

“Foram R$ 52,4 bilhões já contratados nos cinco primeiros meses de 2021 e vamos para R$ 130 bilhões de crédito imobiliário em 2021. No ano passado, atingimos R$ 116 bilhões, o que já foi um recorde”, completou o presidente.