Foco

Sob orientação da Anvisa, São Paulo suspende imunização de grávidas com vacina da AstraZeneca

O início do calendário de vacinação contra covid-19 de grávidas com comorbidades foi adiado em São Paulo depois que a Anvisa determinou a suspensão imediata da imunização do grupo com a vacina da AstraZeneca.

Segundo a Anvisa, a decisão é resultado o monitoramento de eventos adversos da vacina em uso no país.

“O uso off label de vacinas, ou seja, em situações não previstas na bula, só deve ser feito mediante avaliação individual por um profissional de saúde que considere os riscos e benefícios da vacina para a paciente. A bula atual da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca não recomenda o uso da vacina sem orientação médica”, disse a Anvisa.

LEIA TAMBÉM:

Quer trabalhar no paraíso? Setor de pousadas em Fernando de Noronha oferece vagas

Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia

Como São Paulo não tem disponibilidade das vacinas da Pfizer e CoronaVac para dar continuidade ao calendário, não há previsão de quando o grupo será vacinado contra covid-19.

A suspensão não afeta puérperas com comorbidades, que serão vacinadas normalmente a partir desta terça-feira.

O estado de São Paulo inicia também nesta terça-feira a vacinar pessoas com deficiências permanentes com idade entre 55 e 59 anos, metroviários e ferroviários.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos