Brasil

Público-alvo para ‘xepa’ da vacina contra a covid-19 é ampliado

É preciso ter mais de 55 anos e alguma comorbidade para ter a dose aplicada

O público-alvo para receber doses remanescentes da vacina contra a covid-19– a chamada «xepa» – foi ampliado na cidade de São Paulo. A ordem é não desprezar nenhuma dose.

Desde a última segunda-feira (dia 10), após a vacinação do público elegível, caso haja dose remanescente próximo ao término das atividades, está autorizada a sua aplicação em moradores do território da unidade de saúde, respeitando como ordem e critério de prioridade profissionais de saúde, com mais de 18 anos, e pessoas com comorbidade acima de 55 anos.

Leia também:

Quer trabalhar no paraíso? Setor de pousadas em Fernando de Noronha oferece vagas

Na Capital, a orientação é que a unidade de saúde mantenha listas de espera com os usuários elegíveis em sua área de abrangência com telefones para convocação deste público. Os interessados dentro dos critérios devem entrar em contato com a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima de sua residência e deixar o nome na lista.

São profissionais de saúde médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, técnicos de laboratório que façam coleta de RT PCR SARS CoV2 e análise de amostra de Covid-19, farmacêuticos, técnicos de farmácia, odontólogos, auxiliares e técnicos de saúde bucal, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física e médicos veterinários.

Já as comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde são: doenças cardiovasculares (insuficiência cardíaca; cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndromes coronarianas; valvopatias; miocardiopatias e pericardiopatias; doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas; arritmias cardíacas; cardiopatias congênitas no adulto; próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados); diabetes mellitus; pneumopatias crônicas graves; hipertensão arterial (resistente har); estágio 3 ou estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidade); doença cerebrovascular; doença renal crônica; imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com hiv; doenças reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer); anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves); obesidade mórbida e cirrose hepática.

Acesse a página Vacina Sampa e veja a relação dos postos de vacinação da Capital.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos