Garoto achado acorrentado em barril de tinta receberá atendimento psicológico

Por Metro World News

O garoto de 11 anos que foi encontrado nu e acorrentado dentro de um barril de tinta no último sábado, em Campinas, reagiu bem ao tratamento com soro e alimentação e já recebeu alta médica.

Ele foi encaminhado a um abrigo municipal onde receberá atendimento social e psicológico, enquanto a guarda é discutida na Justiça.

Seu pai, madrasta e irmã foram presos por determinação da Justiça e responderão por tortura e omissão.

Uma denúncia anônima levou a polícia até a casa onde o menino estava acorrentado pelos pés e mãos, no Jardim das Andorinhas. Vizinhos disseram acreditar que o garoto estava preso no local, embaixo de sol, há pelo menos 1 mês e pesava 25 kg quando foi encontrado.

LEIA TAMBÉM:

Quando foi encontrado, o menino disse aos policiais que estava preso porque pegava as coisas para comer sem pedir à madrasta e ao pai. “Meus irmãos podem pegar as coisas sem pedir, eu não", disse o garoto.

Após dizer que quando tinha fome comia as próprias fezes, ele pediu aos policiais para ser adotado porque “não aguentava mais essa vida”.

Após a divulgação da notícia, a casa onde vivia com os pais foi depredada.

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo