Filipinas entram em alerta máximo após erupção de vulcão

Por Ansa

As Filipinas estão em estado de alerta máximo para a erupção do vulcão Taal, situado 100 quilômetros ao sul da capital Manila.

Desde o último domingo (12), quando despertou, a montanha já expeliu grandes colunas de fumaça, iluminadas por raios e rios de lava, e as autoridades alertaram para o risco de uma "erupção explosiva".

LEIA MAIS:
São Paulo proíbe utensílios de plástico descartáveis em comércios
Dispersão do primeiro bloco do Carnaval do Rio tem correria e confusão

Centenas de voos foram cancelados por precaução, e o governo solicitou a "evacuação total" em um raio de 17 quilômetros a partir do vulcão. Essa zona abriga cerca de 500 mil pessoas.

"Não conseguimos mais dormir, porque a cada vez que fechávamos os olhos a casa tremia", disse Lia Monteverde, dona de um restaurante, à agência AFP. O nível de alerta emitido pelo Instituto de Vulcanologia e Sismologia das Filipinas subiu de quatro para cinco, o topo da escala.

Cercado por um lago, o Taal é um vulcão ativo situado na província de Batangas, na costa ocidental da ilha de Luzon. Apesar de não ser muito grande, ele é considerado um dos mais perigosos do mundo por causa do grande número de pessoas que vivem em seus arredores.

O governo já declarou estado de calamidade em toda a província de Batangas, o que facilita a liberação de recursos para operações de socorro e reconstrução. As Filipinas ficam no chamado "Círculo de Fogo do Pacífico", zona com intensa atividade sísmica e vulcânica.

Loading...
Revisa el siguiente artículo