Foco

Câmara aprova em primeira votação 41 projetos em São Paulo

Na sessão de quarta-feira (18), a Câmara Municipal de São Paulo deu sequência à votação no Plenário de PLs (projetos de lei) de autoria dos vereadores. Das 43 pautas propostas, foram aprovados 40 PLs e um PR (Projeto de Resolução).

Todos os projetos foram aprovados em primeira discussão, o que significa que ainda passarão por uma segunda votação até seguirem para a sanção ou veto do prefeito Bruno Covas.

Veja também:
Justiça aceita pedido da Caixa para incluir Arena Itaquera no Serasa
Inscrições abertas para casamento coletivo de casais homoafetivos em SP

Entre os destaques aprovados, o projeto de autoria do vereador Eduardo Tuma (PSDB) sugera a proibição da cobrança de impostos municipais sobre patrimônio, renda e serviços de igrejas e templos.

Já o parlamentar Celso Giannazi (PSOL) e de ex-vereadores quer permitir a isenção temporária de pagamento de tarifa nas linhas urbanas de ônibus a mulheres vítimas de violência.

Outro PL que sugere a isenção de taxa é o da vereadora Sandra Tadeu (DEM), que quer o fim do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para imóveis de propriedade de idosos.

Na área da educação, o vereador André Santos (Republicanos) criou o PL que institui escola pública de idiomas na cidade de São Paulo.

Já no comércio, o vereador Rinaldi Digilio (Republicanos) pretende proibir a venda cigarros, narguilé e derivados de tabaco em padarias, supermercados e hipermercados da capital paulista.

Veja todos os projetos aprovados na íntegra por meio deste link.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos